Alec Baldwin

Leilão beneficente capitaneado por Alec Baldwin teve ingressos para o próximo Roland Garros vendidos por mais de R$ 1 milhão

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Alec Baldwin
Alec Baldwin || Créditos: Reprodução

Mestre de cerimônias de um leilão beneficente que rolou na noite da última segunda-feira, em Nova York, Alec Baldwin conseguiu a façanha de vender no martelo um lote de ingressos para o próximo torneio de Roland Garros por nada menos que US$ 250 mil (R$ 1,29 milhão). Em tempo: tal valor inclui entradas top de linha para o Aberto de Paris de 2022 para seis pessoas, mais viagem dos Estados Unidos para a capital da França em um jatinho Gulfstream G550 (um dos aviões privativos favoritos dos bilionários, que não sai da fábrica por menos de US$ 62 milhões/R$ 319,9 milhões) e hospedagem no Ritz de lá.

Quem pagou tamanha fortuna para marcar presença no evento esportivo que acontecerá entre meados de maio e de junho do ano que vem ninguém sabe, mas participaram do evento capitaneado por Baldwin gente como Anna Wintour (fã de tênis), Vera Wang, Gayle King (a melhor amiga de Oprah Winfrey e atualmente uma das apresentadoras mais bem pagas da televisão americana), Mike Tyson, Lindsey Vonn (ex-noiva de Tiger Woods) e a ex-tenista Billie Jean King – todos com “bala na agulha” suficiente para terem dado o lance vencedor, diga-se de passagem.

Organizado pela USTA Foundation, uma entidade filantrópica ligada à ATP (a Associação de Tenistas Profissionais dos Estados Unidos) que investe em jovens talentos do esporte que atualmente conta com o sérvio Novak Djokovic como seu maior e mais bem pago astro, o tal leilão é anual, mas até hoje nunca uma cifra tão alta tinha sido desembolsada por um mero pacote de ingressos para Roland Garros, por mais luxos que esse incluísse. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar