Kate, de topless, na polêmica capa da “Closer” || Créditos: Getty Images

Kate Middleton ganha processo contra revista francesa que a flagrou de topless

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Kate, de topless, na polêmica capa da “Closer” || Créditos: Getty Images

Saiu a sentença dos três diretores do grupo editorial Arnoldo Mondadori Editore, que pertence ao bilionário e ex-premiê italiano Silvio Berlusconi, no processo em que eles eram acusados por Kate Middleton e pelo príncipe William de invasão de privacidade. Pra quem não lembra, em 2012 a revista francesa “Closer” – um dos principais títulos da empresa – publicou fotos exclusivas da duquesa de Cambridge fazendo topless em uma propriedade particular na região da Provença, o que causou a ira dela e de seu marido e deu início a uma batalha legal entre as partes que só chegou ao fim agora.

De acordo com o veredito de um tribunal francês anunciado nesta terça-feira, cada um dos executivos deverá pagar uma indenização de € 45 mil (R$ 166,9 mil) para Kate e William, além de € 100 mil (R$ 371 mil) que serão pagos aos dois pela publicação. Apesar de altos, os valores estão bem abaixo do total de € 1,5 milhão (R$ 5,6 milhões) que o casal real pedia na justiça pelos danos morais que afirma ter sofrido. (Por Anderson Antunes)

 

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…