Donald Trump, a futura primeira dama Melania Trump e Ivanka Trump: pulseira da discórdia || Créditos: Divulgação / Reprodução

Ivanka Trump promove a própria marca em entrevista do pai e vira alvo de críticas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Donald Trump, a futura primeira dama Melania Trump e Ivanka Trump: pulseira da discórdia || Créditos: Divulgação / Reprodução
Donald Trump, a futura primeira-dama Melania Trump e Ivanka Trump: pulseira da discórdia || Créditos: Divulgação / Reprodução CNN

A semana de Ivanka Trump não tem sido fácil. Após ser criticada por promover uma joia da marca que leva seu nome durante entrevista de seu pai, Donald Trump, no programa “60 Minutes”, os funcionários da empresa não atendem mais nenhuma ligação. Todos foram orientados a não responder chamadas, segundo reportou o portal “WWD”.

Após o escândalo, um turbilhão de e-mails e telefonemas foram disparados à empresa pedindo uma explicação, que emitiu nessa terça-feira um comunicado colocando a culpa em um funcionário júnior da equipe de marketing. Teria sido ele o responsável por sugerir que Ivanka usasse o acessório em questão: uma pulseira de ouro e diamantes no valor de US$ 10,8 mil (R$ 37 mil).

Em maio à polêmica, o jornalista Eric Lipton, do jornal “The New York Times”, alfinetou Ivanka no Twitter: “Papai eleito presidente. Filha vê oportunidade de vender mais joias. Resumo: presidente como um veículo de fazer dinheiro.”

Em tempo: até então a marca de Ivanka não havia sido afetada pelas polêmicas propostas de Trump. Poucas semanas antes do dia da escolha do novo presidente, Ivanka – filha mais velha de Trump – anunciou nova expansão para a marca, incluindo uma linha infantil e uma linha de bijoux para crianças em parceria com a Lord & Taylor. Mas tudo pode mudar, não é mesmo?

Você também pode gostar