Detalhe de “Escala de Cinzas”, instalação comestível criada por João Loureiro || Créditos: Divulgação

Instalação comestível “Escala de Cinzas”, de João Loureiro, vai parar no MuBE

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Detalhe de “Escala de Cinzas”, instalação comestível criada por João Loureiro || Créditos: Divulgação

Arte para comer? Porque não? Brincar com a cor – e com sabores! – é um dos nortes do artista João Loureiro, que apresenta seu trabalho “Escala de Cinzas” na exposição dos finalistas da 6ª edição do Prêmio Marcantonio Vilaça, no Museu Brasileiro da Escultura, MuBE, no próximo dia 10. A obra criada por ele vai além do sensorial e é possível provar seis sabores de sorvete, só que apresentados de uma forma completamente diferente: em tons diversos de cinza, tudo servido em uma casquinha preta, ou seja, uma escala Pantone completamente diferente da que estamos acostumados no dia a dia. Incomum e fora da curva, João já apresentou seu trabalho na SP-Arte e em galerias do Brasil e Argentina. “Os sabores podem variar de exposição para exposição. Depende um pouco do produtor do sorvete, de acertarmos os tons e tudo mais. Já montei o trabalho com grapefruit, coco e até abacaxi”, explica. Desta vez espere por iogurte, graviola, nata, gengibre, cachaça e limão. Deu água na boca? Então é só se programar porque essa arte comestível será vendida a R$ 10 no evento de abertura da exposição e nos finais de semana até o dia 1º de outubro. Cool!

Você também pode gostar