Clinton e o Javits Center, e Trump e o New York Hilton, em NY || Créditos: Getty Images

Hillary e Trump estarão em Nova York para a contagem dos votos nesta terça

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Clinton e o Javits Center, e Trump e o New York Hilton, em NY || Créditos: Getty Images
Clinton e o Javits Center, e Trump e o New York Hilton, em NY || Créditos: Getty Images

Pela primeira vez em mais de sete décadas, Nova York vai abrigar os comitês dos dois principais candidatos à presidência dos Estados Unidos nas eleições desta terça-feira e, em ambos os casos, em grande estilo. Hillary Clinton, que concorre ao cargo pelo Partido Democrata, vai aguardar a contagem de votos no Jacob K. Javits Convention Center, o maior centro de convenções da Big Apple e palco de eventos como o International Auto Show e o Comic Con. O local, no entanto, é lendário na cidade por outro motivo: reza a lenda que sua construção foi orquestrada por mafiosos, sabe-se lá por quê…

A propósito, Jacob K. Javits, que dá nome ao empreendimento, foi um senador americano do Partido Republicano, considerado liberal. Ele morreu em 1986, ano em que o centro de convenções foi inaugurado, vítima de esclerose lateral amiotrófica (ELA), e seu funeral contou com a presença dos principais políticos americanos da época e de outros menos influentes, como o ex-presidente Richard Nixon.

Já Donald Trump, candidato do Partido Republicano, vai receber amigos e apoiadores no New York Hilton Midtown, localizado na Avenida das Américas. Inaugurado em 1963, o hotel da Hilton Worldwide hospedou todos os presidentes americanos desde John F. Kennedy, além dos Beatles, na primeira viagem da banda aos Estados Unidos,
em 1964. Também foi na frente do hotel que o engenheiro americano Martin Cooper, inventor do celular, fez a primeira ligação com um aparelho sem fio da história, em 1973.

A última vez que os dois favoritos à Casa Branca escolheram Nova York para aguardar o momento mais importante de suas campanhas foi em 1944, quando o democrata Franklin Delano Roosevelt derrotou o republicano Thomas Dewey, garantindo seu terceiro mandato consecutivo como presidente. Roosevelt, no entanto, não quis comemorar a vitória com festa, em razão do clima sombrio que pairava nos Estados Unidos na época, por conta da Segunda Guerra Mundial. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar