Glamurama assistiu “A Rede Social”. Veja o que achamos do filme

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Mark Zuckerberg tinha razão quando estava tomando medidas para melhorar a imagem pública. "A Rede Social", um dos filmes mais esperados – e comentados – do ano, mostra os bastidores da criação da maior obra da jovem vida dele: o Facebook. Uma história em que Mark, apesar de ser o protagonista, está longe de ser o mocinho.

* Conduzida pelo experiente David Fincher, de "Clube da Luta" e "Zodíaco", a trama leva o espectador para dentro de Harvard, com direito a clubes exclusivos e festas universitárias. É de lá, de dentro de um alojamento, que o gênio geek Zuckerberg cria o site que se tornou a maior rede social do planeta, com 500 milhões de usuários.

* Não é sempre que um blockbuster consegue ser tão inteligente. O filme é baseado em diálogos frenéticos e praticamente não existem cenas de ação. A velocidade do roteiro vem do raciocínio de Zuckerberg, muito bem interpretado por Jesse Eisenberg, de Sean Parker, o criador do Napster e arrogante vilão da história, vivido por Justin Timberlake, e de Eduardo Saverin, o brasileiro cofundador do site, que processa Mark por passá-lo para trás, na pele do ator Andrew Garfield. Destaque também para Armie Hammer, no papel dos gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss, que também acusam Zuckerberg de traição. Com certeza este é um dos melhores filmes da temporada, aposta certa para o Oscar. Confira!

Jesse Eisenberg como Mark Zuckerberg: "A Rede Social"

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…