Publicidade
Mia Farrow, Moses Farrow, e Woody Allen || Créditos: Getty Images/Reprodução
Mia Farrow, Moses Farrow, e Woody Allen || Créditos: Getty Images/Reprodução

Outro filho de Woody Allen com Mia Farrow, Moses Farrow acredita que as acusações de assédio sexual feitas contra o diretor pela irmã, Dylan, não devem ser levadas a sério. Pelo menos foi isso que ele escreveu em um post bombástico que fez em seu blog pessoal nesta quarta-feira. No texto intitulado “A Son Speaks Out” (“Um Filho Fala”), o terapeuta familiar e fotógrafo de 40 anos chegou a acusar a própria mãe de agressão física e a classificou como “emocionalmente abusiva” nos anos em que dividiram o mesmo teto.

“Testemunhei cenas de violência e cheguei a ver alguns de meus irmãos sendo arrastados escada abaixo e atirados em um quarto ou closet, sendo trancados por fora”, ele escreveu. A vítima mais frequente da estrela de “O Bebê de Rosemary”, segundo Moses, era Soon-Yi Previn, a filha que ela adotou com Allen e que mais tarde se casaria com o cineasta. “Quando Soon-Yi era jovem, Mia jogou um centro de mesa de porcelana em sua cabeça, e por sorte não acertou. Mas os cacos machucaram a perna dela”, relatou.

Moses, que é natural da Coréia do Sul e também foi adotado, fez questão de deixar claro em seu testemunho que foi criado sob constantes alertas de que o pai era um “monstro”, e que por isso a possibilidade de que Dylan fosse deixada sob os cuidados dele em qualquer momento sempre foi nula. “Nem que ele quisesse”, continuou. No Twitter, a atriz de 32 anos chamou o irmão de “problemático” assim que soube do post. Além de Mia, o único parente próximo que a apóia é o jornalista Ronan Farrow, um dos responsáveis por trazer à tona os casos de assédio e abuso sexual atribuídos a Harvey Weinstein que resultaram na queda do produtor. (Por Anderson Antunes)

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Dia 10 de Abril

Dia 10 de Abril

Altas horas   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por VIRAGE (@virage.paris) Não são as...

Instagram

Twitter