Amber Heard
Foto: Win McNamee/Getty Images

Amber Heard não sai do vermelho nem com cachê milionário de ‘livro-bomba’

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Embora tenha admitido receio em ser processada novamente por Depp, uma fonte disse ao portal americano OK, que um dos próximos passos de Amber Heard será lançar um “livro da vingança”, fruto de um acordo milionário fechado com alguma grande editora dos Estados Unidos. O empreitada será no melhor estilo “tell-all” (“conta-tudo”, em tradução literal), daqueles geralmente assinados por celebridades em decadência cujo último recurso é revelar ao mundo todos os esqueletos no armário.

Derrotada na justiça do Reino Unido pelo ex-marido, Johnny Depp, que a acusava de difamá-lo e para quem ela agora deve milhões, a atriz de 36 anos está conversando com algumas gigantes editoriais americanas um acordo para dar sua versão dos fatos em uma obra literária desse tipo que, por sinal, fazem o maior sucesso no país.

É pouco provável, no entanto, que Heard embolse um cachê tão polpudo quanto o de US$ 15 milhões (R$ 78,3 milhões) recentemente pagos a Britney Spears pela Simon & Schuster, uma das maiores editoras de livros dos EUA para um livro sobre sua vida. Além disso, a estrela americana que semanas atrás perdeu o melhor emprego que tinha conseguido até hoje – seu papel na franquia cinematográfica “Aquaman” – vive uma sinuca de bico: o valor que receberá por eventualmente contar ao mundo seus segredos e também os de Depp, será proporcional ao potencial “bafônico” destes que, por enquanto, é guardado a sete chaves. Por outro lado, e se exagerar no tom da revelações, corre o risco de ser alvo de outro processo ajuizado pelo astro de “Piratas do Caribe”.

Já tida como banida em Hollywood e falida, Heard tem uma fortuna estimada em US$ 2,5 milhões (R$ 13 milhões). E a indenização a qual foi condenada a pagar ao ator de 59 anos é de US$ 8 milhões (R$ 41,8 milhões), o que tecnicamente reduz seu patrimônio para US$ 5,5 milhões (R$ 28,7 milhões) negativos.

Supondo que o “tell-all” que pretende publicar lhe renda ao menos metade da bolada que Spears recebeu da Simon & Schuster – US$ 7,5 milhões (R$ 39,1 milhões), no caso – dessa cifra ainda seria descontado quase 40% referente ao imposto de renda, o que AINDA a manteria no vermelho. Ou seja: a bela parece ter enveredado por um caminho sem volta, de forma poucas vezes vista na história do showbiz mundial.

Você também pode gostar