Kate Winslet || Créditos: Reprodução

Em entrevista, Kate Winslet revela que se arrepende de ter trabalhando com Woody Allen e Roman Polanski

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Kate Winslet || Créditos: Reprodução

Kate Winslet fez um “mea cupla” em uma entrevista que deu para a “Vanity Fair” nessa semana. À revista americana, a atriz britânica disse que se arrepende amargamente de ter topado trabalhar com Woody Allen e Roman Polanski no passado, lembrando que ambos se tornaram alvos de acusações de abuso sexual bem antes do surgimento do #MeToo. “Acho inacreditável que esses dois tenham conseguido manter suas reputações intactas e em alta durante tanto tempo na indústria de cinema”, Winslet, de 44 anos, declarou no bate papo. “E por vezes me pego pensando o que eu tinha na cabeça quando trabalhei com eles”, completou a vencedora do Oscar por “O Leitor”.

Assumindo total responsabilidade por suas escolhas de ontem e de hoje, Winslet afirmou que não tem o poder de voltar o relógio a fim de mudar o que fez, mas pode usar o arrependimento que sente nesse caso para evitar novas pisadas de bola no futuro. “A única opção que me resta é ser verdadeira sobre tudo isso”, ela explicou. Dirigida por Polanski em “Carnage”, um filme de 2011 baseado no romance “God of Carnage”, de Yasmina Reza, e por Allen em “Roda Gigante”, de 2017, Winslet foi bastante elogiada por sua performance nas duas produções.

A propósito, a estrela aproveitou sua conversa com a VF para enviar um recado aos fãs que a redescobriram em “Contágio”, o suspense de 2011 dirigo por Steven Soderbergh sobre uma pandemia global que voltou a bombar nas plataformas de streaming. “Parem de assistir isso, é assustador [nesse momento]!”, sugeriu a mulher de Ned Rocknroll, em seguida mencionando outro de seus papeis famosos – o de Rose em “Titanic” – e [ALERTA DE SPOILER!] dizendo que seu par romântico no filme revivido em 2017 (e interpretado por Leonardo DiCaprio) deveria ter “se esforçado mais para subir naquela porta…”. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…