Daniella Sarahyba || Créditos: Reprodução/ Instagram

Daniella Sarahyba comenta polêmica da celulite e sol em excesso

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Daniella Sarahyba || Créditos: Reprodução/ Instagram
Daniella Sarahyba || Créditos: Reprodução/ Instagram

Por Michelle Licory

Daniella Sarahyba sempre foi ícone de beleza… Mas nem ela escapou da patrulha da celulite e teve que engolir comentários maldosos por conta de uma foto com a perna cruzada. “Eu tenho celulite, reconheço. Faz parte da vida da mulher. Ainda mais cruzando a perna. Aí claro que aparece. Fiquei chateada porque deram importância pra uma coisa tão boba. Mas estamos sujeitas a essas coisas…” Dani também não está nem aí pra outro tipo de cobrança: do uso de filtro solar. A moça está sempre com a cor do verão – o ano todo. “Agora estou mais queimada. Voltei das Maldivas há 15 dias, mas o bronzeado ainda está aqui. Passo protetor, sim, mas sou morena… Não sou neurótica com isso. O sol me faz bem.”

Sobre a silhueta sempre em forma, ela confessa: “Faço por onde. Não tenho um biotipo muito magro. Eu ralo. Não é facinho. Estou fazendo uma dieta sem glúten e sem lactose, mas costumo seguir isso por no máximo duas semanas. E tenho treinado por 1 hora e meia todo dia. Não me sinto cansada, e sim mais bem disposta. Faço balé fitness e ginástica funcional. Estou com 30 anos… Dizem que a mulher fica mais bonita nesta idade, mas eu me preferia antes.”

A prioridade na rotina dela hoje é a duplinha Rafaela e Gabriela. “Me encontrei na maternidade. De segunda a sexta-feira, vivo para as minhas filhas. Tenho babá, mas faço tudo, menos comida. Tenho prazer de acompanhar: levo no balé, na natação. A Rafa está com 11 meses, passa tão rápido! E a Gabi já tem 4 anos, cheia de opinião. O Wolff [Klabin, marido dela] está com muita vontade de ter o terceiro, mas eu quero esperar”, contou Dani, que passou a semana santa em Helvetia, interior de São Paulo, com a família.

E a carreira? “Sinto saudades de trabalhar. Não sei em que… Até faço uma publicidade aqui, outra ali. Comecei com 12 anos e diminuí bastante o ritmo aos 27.Desacelerei.”

Você também pode gostar