Publicidade

Looks da Osklen, volumosos, com tecidos resinados e o uso de plástico que provocou a primeira polêmica da semana
Aberta mais uma temporada de moda em São Paulo, com o desfile futurístico-nipônico da Osklen. O que se viu na passarela foram muitos tricôs descontruídos, feitos com um material resinado que dava um efeito brilhante em peças femininas e masculinas.


* A marca continua apostando nos volumes de vestidos curtos – não curtíssimos – os macacões com calças que lembravam coisa de odalisca. Claro, em versão melhorada, um pouco mais curtas e com elásticos na barra.


* Tecidos como algodão, linho e palha de seda na turma dos naturais e os menos politicamente corretos: couro de avestruz, lona e plástico. Camisas e macacões curtos em seda estampada foram os destaques para os homens. Sem falar na proposta “samurai” da saiona de linho, difícil de emplacar.


* É o que não deve acontecer com as alpargatas abertinhas atrás. Elas devem ser ótimas substitutas das sandálias para eles. E, para compor o styling delas, bolsas de alças finas e compridas e tênis tipo All Star coloridos com amarrações e lacinhos. Fofo!


* A cada temporada, a Osklen aparece mais sofisticada e conceitual. E, desta vez, não foi diferente.

Por Bia Paes de Barros

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Instagram

Twitter