Cônsul da França no Rio abre residência para apresentar artistas a marchands cariocas

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Obras de Ronan Barrot e Denis Monfleur

O cônsul geral da França no Rio, Brice Roquefeuil, que assumiu o cargo em setembro, decidiu abrir sua residência oficial, no Flamengo, para promover artistas franceses contemporâneos nesta quinta-feira. O diplomata vai fazer a ponte entre eles e os colecionadores, donos de galerias e marchands da cidade. O evento, batizado de L’Accrochage, vai contar com 17 obras de seis expoentes: o pintor Ronan Barrot e o escultor Denis Monfleur, representados pela Galerie Claude-Bernard, além de Jean Michel Fauquer [fotografia], Albertine Meunier, Eva Jospin e Vincent Bizien.

* Todas essas peças ficarão na casa do cônsul por dois anos e só então poderão ganhar um novo destino. Entre os convidados brasileiros, Adriana Varejão, Andrea Natal, Antônio Alberto Gouvêa Vieira, Beatriz Milhazes, Brenda Valansi, Carlos Chateaubriand, Gilberto Chateaubriand, Elisangela Valadares, Ernesto Neto, Evangelina Seiler, Ivo Pitanguy, Lenine, Walter Carvalho, Vik Muniz e Waltércio Caldas.

 

 

Você também pode gostar