72131262
72131262

Como eram as dicas de beleza há 100 anos? Glamurama revela!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

 

72131262
|| Crédito: iStock

Laser, preenchimento, botox, peeling e todos esses tratamentos ultramodernos fazem parte da rotina da mulher atual. Mas, cuidar da aparência já foi muito diferente. Há 100 anos, cientistas ainda não mostravam as coisas com tanta clareza, mas os cuidados com a aparência já mobilizam estudos entre eles. Confira abaixo quais eram as dicas e descobertas da ciência há 100 anos. Glamurama avisa: algumas podem parecer absurdas!

1. Óleo de salada faz crescer pelo!
Para nutrir a pele do rosto o Dr. William A. Woodbury, dermatologista e autor de “Beauty Culture: A Practical Handbook on the Care of the Person”, de 1910, prescrevia uma mistura de cera branca, lanolina, ácido bórico (substância antisséptica e adstringente) e banha. Naquela época, o recomendado era não utilizar o óleo normal na comida, já que ele poderia fazer crescer pelos pelo corpo. Os médicos só recomendavam óleo de oliva puro. Já para clarear a pele, o indicado era usar leite azedo ou coalhados se misturado com farinha de milho. Que tal?

2. Para não ter rugas, não se mova!
Há 100 anos, acreditar que as rugas faziam parte do processo de envelhecimento era considerado uma desculpa. Para os médicos, as rugas apareciam por duas razões: a primeira era não lavar o rosto corretamente e a segunda era não saber controlar as emoções. Os estudos feitos no início de 1900 explicavam que a maneira mais eficaz de evitar o aparecimento das linhas de expressão era manter o rosto imóvel e assim manter a pureza da pele.

3.Quem é bom não tem ruga!
Isso mesmo! Só quem é bom não tem ruga. Todas as marcas da pele revelam a sua alma interior. Isso foi dito por Daniel Garrison Brinton e George Henry Napheys, no livro “Personal Beauty: How to Cultivate and Preserve it in Accordance with the Laws of Health”, de 1870.

4. Como se livrar das sardas?
As sardas sempre foram os problemas dos loiros, ruivas e de quem tem a pele bem clara. Antigamente os médicos diziam que poderia ser um sinal de excesso de ferro no organismo ou até anemia. As receitas para acabar com este problema eram fáceis: terebintina, banha de porco e acetato de chumbo. Afe!

5. Faça você mesmo as suas covinhas!
No livro “The Skin: Its Care and Treatment”, de Emily Lloyd, a ideia era que as mulheres se tornassem “operadoras da beleza” e as ilustrações mostravam como deveriam usar um aparelho – que mais parecia uma bateria de carro – para estimular eletricamente o rosto. Além disso, a publicação mostrava com detalhes como deveria ser a operação plástica para criar as covinhas.

Você também pode gostar