Jude-Law-e-Eddie-Redmayne-em-Animais-Fantasticos-Divulgacao
Divulgação/Warner Bros

Com romance e muita magia, ‘Animais Fantásticos 3’ estreia com censura, polêmicas e citação fraca ao Brasil

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

“Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore”, terceiro de cinco filmes planejados como spin off da saga Harry Potter, chega nesta quinta feira (14) nas telonas de todo Brasil e acompanha o grupo liderado por Dumbledore (Jude Law) tentando salvar o mundo do vilão Grindelwald (Mads Mikkelsen). O #glamugeek já assistiu. À critica!
 
Seguindo a premissa dos filmes anteriores, o longa continua focado nas relações entre os bruxos Alvo Dumbledore e Gellert Grindelwald, agora vivido por Mikkelsen, que substitui muito bem após as polêmicas e o afastamento de Jhonny Deep. Mikkelsen deu uma nova roupagem ao vilão – que presença, que olhar frio – e lembra muito Hannibal, outro personagem interpretado pelo ator.

Mads Mikkelsen agora é Grindewald. Divulgação/Warner Bros

Newt Scamander (Eddie Redmayne) continua nos encantando, e seu amor pelos animais se mantém no pano de fundo da história. Ao lado de seu irmão Teseus Scamander (Callum Turner), sua animada assistente Bunty (Victoria Yeates), a professora de Hogwarts, Lally Hicks (Jessica Williams), o bruxo francês Yusuf Kama (William Nadylam) e o padeiro trouxa Jacob Kowalski (Dan Fogler) – este melhor alivio cômico do filme – temos a mais nova armada de Dumbledore. O cenário político bem conturbado, o que seria um bom gancho para um desenvolvimento sólido da historia, não é desenvolvido

Com 142 minutos de filme, uma trilha incrível e um roteiro com algumas falhas,  “Animais Fantásticos 3” nos leva de volta a Hogwarts. O salão principal onde os bruxinhos faziam suas refeições e celebravam a vitórias e pontuações das suas casas é mostrado algumas vezes, assim como o pomo de ouro, alunos e os corredores da imensa escola de magia. Os efeitos especiais são um show à parte, as cenas de combate entre os bruxos são muito convincentes, os animais feitos por CGI (Computer Graphic Imagery, os efeitos de computador) são incríveis, além das cenas em câmera lenta, absurdamente ricas em detalhes.

Bruxa brasileira e Rio genérico

Todos os personagens, mesmo os que não têm muito desenvolvimento na trama, estão bem. Até mesmo a nossa Maria Fernanda Cândido, mesmo em figurinos de “milhões” e falas de “centavos”, é peça importante para a história e pode ganhar mais notoriedade nos próximos filmes da franquia, já que sua bruxa Vicência Santos pode se tornar chefe suprema da Confederação Internacional.

O Brasil também aparece em uma cena bem rápida e genérica do Rio de Janeiro durante a comemoração de Vicência Santos como nova chefe suprema. E, por falar em coisas mal feitas, o longa teve atraso em sua estreia, tudo por conta das polêmicas que envolveram o elenco. Iniciando pela demissão de Johnny Depp do papel de Grindelwald, passando pelos comentários transfóbicos de J.K Rowling, pandemia, que acabou com os planos de gravações no Brasil, o que poderia dar mais destaque a Maria Fernanda Cândido, chegando até mesmo às recentes polêmicas de Ezra Miller.

Maria Fernanda Candido é Vicência Santos. Divulgação/Warner Bros

Todo esse desvio de foco do filme pode ter impactado o roteiro e, de acordo com as estimativas da “Variety”,  “Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore” arrecadará entre US$ 30-40 milhões em sua abertura doméstica. O filme tem orçamento estimado em US$ 200 milhões. Nesse momento, é praticamente garantido que se tornará a pior abertura doméstica da franquia, visto que “Animais Fantásticos e Onde Habitam” arrecadou US$ 74 milhões em 2016, enquanto “Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald” conseguiu US$ 62 milhões em 2018.

Neste terceiro capítulo, contamos com o retorno da direção de David Yates. O roteiro é assinado por J. K. Rowling com a colaboração de Steve Kloves (roteirista de algumas produções de Harry Potter).

O longa com certeza agradará aos fãs da franquia e mesmo com deslizes se mantém fiel ao que sempre se propôs a entregar: relações humanas, acolhimento,  amor e respeito aos animais.

O elenco do filme. Divulgação/Warner Bros

Censura

Duas falas do filme sofreram censura na China: o diálogo onde Dumbledore diz: “Porque eu estava apaixonado por você” para o vilão Grindelwald e “O verão em que Gellert e eu nos apaixonamos”. A produtora afirmou que “como um estúdio, estamos comprometidos em proteger a integridade de cada filme que lançamos, e isso se estende a circunstâncias que necessitam fazer cortes…”

No Brasil, o filme não sofrerá cortes e poderemos ver todo diálogo que envolve alguns dos maiores bruxos do mundo da magia.

#GlamuGeek deixa aqui nota 7,5 para a nova produção da Warner Bros. Pictures  que chega nesta quinta feira (14/04) em todos os cinemas do Brasil. Prepare o seu combo e boa sessão!

Divulgação/Warner Bros
Você também pode gostar