Glamurama entrevistou Joshua Skurla, um dos produtores da série “Cities of Love”: “Paris, Je T’Aime” e “New York, I Love You”.

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Emmanuel Benbihy e Joshua Skurla, os produtores da série "Cities of Love", já estão à procura de lugares especiais no Rio que servirão como locação para o aguardadíssimo filme "Rio, Eu Te Amo". Eles são responsáveis também por "Paris, Je T’Aime" e "New York, I Love You" – este com estreia marcada para o mês que vem no hemisfério norte. Joshua concedeu uma entrevista exclusiva ao Glamurama. Confira:

Em primeiro lugar, o que o carioca tem que merece uma homenagem tão importante?

"O ritmo, a espontaneidade, a paixão, a sensualidade e o calor da alma carioca me cativaram. O mais importante é que o Rio está pronto para o projeto. E em um nível mais pessoal, é uma oportunidade de dar algo em troca a uma cidade que me trouxe inspiração e mais amor à minha vida."

Nos últimos anos, os filmes brasileiros de maior sucesso foram ambientados no Rio, como "Cidade de Deus" e "Tropa de Elite". Em ambos os casos, são histórias sobre violência. Este é um assunto que será abordado de alguma forma em "Rio, Eu Te Amo"?

"Partindo do princípio que o amor é o tema central deste filme, não esperamos receber histórias violentas. Porém, os diretores terão liberdade para criar as histórias."

Tanto "Paris, Je T’Aime" quanto "New York, I Love You" contaram com um elenco de atores e diretores famosos. Essa regra também será seguida por "Rio, Eu Te Amo"?

"Nós temos os mesmos planos ambiciosos para a lista de diretores e atores e já entramos em contato com alguns dos grandes talentos nacionais e internacionais. Temos algumas surpresas para anunciar no Festival do Rio 2009."

A atriz Natalie Portman participou de todos os seus projetos até agora. Ela vem pro Rio?

"Natalie é o amuleto da sorte da franquia até agora… Claro que ficaríamos honrados em tê-la no Rio."

Quais são as locações que vão aparecer no filme?

"O Rio tem muitos bairros bonitos e diferentes, que poderão inspirar os diretores. Naturalmente, lugares como Ipanema, Copacabana, Santa Teresa, Vidigal, Urca e Dona Marta, entre outros, oferecem experiências ricas e únicas. Nós acreditamos ser fundamental comunicar aos diretores antecipadamente que existe uma área geográfica grande a ser considerada, capaz de traçar o perfil da cidade. Pretendemos fazer isso oferecendo uma experiência online pelo Rio, com uma coletânea de imagens de cada bairro. Esse banco de imagens será em um formato virtual de um passeio pela cidade, e será acessível aos diretores antes e durante todo o processo de busca pelas locações."

Como será o trabalho dos diretores internacionais?

"Diferente de Paris e Nova York, poucos diretores estão familiarizados com o Rio ou até mesmo com o Brasil. Com isso, é um desafio para nós como produtores apresentar tudo a eles. Basicamente temos que fazer com que se sintam confortáveis."

Fazer filme no Brasil ainda é muito difícil. No caso de "Rio, Eu Te Amo", o governo está diretamente envolvido na produção. Como é o seu relacionamento com os políticos daqui?

"Nós tivemos muita sorte de ter a ajuda da RioFilme tão cedo no processo. Essa parceria trouxe o apoio do prefeito e todos foram ótimos. A recepção calorosa para a produção do filme com certeza vai seduzir os diretores de todo o mundo e incentivá-los a trazer novos projetos para a bela cidade do Rio."

Quando começam as filmagens?

"Estamos em fase de desenvolvimento, com planos para filmarmos no segundo semestre de 2010."
"Paris, Je T'Aime" e "New York, I Love You": o próximo? "Rio, Eu Te Amo"

Por Anderson Antunes

Você também pode gostar