Barron Trump e o pai, Donald Trump

Caçula de Trump não vai estudar na escola frequentada pelas filhas de Obama

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Barron Trump e o pai, Donald Trump || Créditos: Getty Images
Barron Trump e o pai, Donald Trump || Créditos: Getty Images

Há pelo menos 35 anos a tradicional escola particular Sidwell Friends, de Washington, D.C., é o destino certo dos filhos de presidentes americanos. Chelsea Clinton, assim como Malia e Sasha Obama, estudaram lá. Mas pouca gente acredita que Barron Trump, o filho caçula do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, entre para lista dos estudantes famosos da instituição. O motivo? Fundada em 1883, a escola é considerada um ambiente excessivamente democrata por Trump, que é membro do Partido Republicano, e seus assessores. O problema é que quase todas as outras escolas particulares da capital americana também se encaixam no mesmo perfil, que vai diretamente contra o discurso que levou o bilionário à Casa Branca.

Atualmente matriculado na Columbia Grammar and Preparatory School, de Nova York, o mais provável é que o “primeiro filho”, como o garoto de 10 anos está sendo chamado pela mídia americana, continue morando na cidade e visite o pai apenas nos fins de semana. Barron, que roubou a cena durante o discurso de vitória de Trump na última quarta-feira, quando estava visivelmente cansado, tem ainda outro motivo para permanecer na Big Apple: ele possui um andar inteiro para chamar de seu na Trump Tower, o prédio mais famoso de Trump. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…