Farkhad Akhmedov, Tatyana Soroka, e o brinquedinho dele || Créditos: Getty Images/Reprodução

Bilionário russo perde megaiate de 115 metros em processo de divórcio épico

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Farkhad Akhmedov, Tatyana Soroka, e o brinquedinho dele || Créditos: Getty Images/Reprodução

Um dos processos de divórcio mais longevos e que envolve somas poucas vezes vista em litígios desse tipo no Reino Unido acaba de ganhar um novo capítulo. Ordenado pela justiça do país, o bilionário russo do mercado de commodities Farkhad Akhmedov vai ter que entregar para a ex-mulher, Tatyana Soroka, o megaiate que tanto adora e que comprou de Roman Abramovich há quatro anos. Batizada “Luna”, a embarcação de 115 metros foi construída pelo estaleiro alemão Lloyd Werft entre 2007 e 2009, a pedido do dono do time de futebol inglês Chelsea, que anos mais tarde decidiu vendê-la para Akhmedov.

O “Luna” é considerado o segundo maior iate do mundo, atrás apenas do “Eclipse”, que pertence a Abramovich e mede mais de 162 metros. Quando o comprou, Akhmedov desembolsou US$ 360 milhões (R$ 1,25 bilhão), pouco mais da metade dos US$ 646 milhões (R$ 2,25 bilhões) que um juiz de Londres determinou que ele pagasse para a ex-mulher há alguns meses (a fortuna dele é de US$ 1,35 bilhão/R$ 4,7 bilhões). Ancorado em Dubai atualmente, o brinquedinho foi confiscado pelas autoridades de lá a pedido dos ingleses para garantir parte do pagamento da dívida.

Radicados há décadas na terra da rainha Elizabeth II, Soroka e Akhmedov se casaram em 1993 e colocaram um ponto final na união sete anos depois, ao que tudo indica por causa de uma infidelidade dela, que teve um caso com o irmão mais velho de um amigo de um dos dois filhos deles. A história nunca foi bem contada, inclusive porque eles já alegaram nos tribunais que praticamente só viviam juntos desde que subiram ao altar para garantir um “lar familiar” com pai e mãe aos herdeiros, e as puladas de cerca aconteciam em ambos os lados…

Os advogados de Akhmedov propuseram no ano passado um acordo para Soroka que garantiria a ela US$ 50 milhões (R$ 174,3 milhões) em dinheiro, mais uma townhouse de £ 25 milhões (R$ 119,2 milhões) na capital inglesa com mais ou menos o mesmo valor em obras de arte em seu interior, além de uma pensão vitalícia de US$ 5 milhões (R$ 17,4 milhões) anuais. Filha de um general da força aérea russa, ela recusou a proposta sem pensar duas vezes e decidiu continuar a briga por pelo menos metade da fortuna do ex-marido nos tribunais, certa de que tinha chances reais de vencer. Para o azar dele, não deu outra. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar