Bilionário que ajuda refugiados se torna persona non grata em seu país

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

No auge da crise migratória na Europa, o bilionário George Soros se tornou persona non grata em seu país natal, a Hungria. Isso porque ele recentemente doou vastas somas de dinheiro para ONGs que prestam auxílio aos refugiados que entram no país por vias ilegais, o que tem atraído ainda mais pessoas em situação de risco de outros países. O governo húngaro, no entanto, acredita que Soros está causando mais danos do que benefícios. Para Viktor Orban, primeiro-ministro da Hungria, o comportamento de Soros em relação a questão tem sido irresponsável.

O bilionário, no entanto, parece não se abalar e tampouco dá sinais de que mudará de ideia. Em um artigo publicado pelo jornal “Financial Times,” ele chegou a sugerir que a União Europeia deveria dar a cada asilado aceito no continente uma ajuda de custo anual de US$ 16,8 mil (R$ 63,8 mil) ao longo de dois anos, para que eles consigam se estabelecer.

Soros, de 85 anos, é o fundador e atual presidente da Open Society Foundations, ONG que auxilia refugiados em todo o mundo e para a qual ele já doou mais de US$ 11 bilhões (R$ 41,8 bilhões) do próprio bolso. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar