Bazinho Ferraz desvenda a nova maneira de se fazer festa. À entrevista!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Bazinho Ferraz || Créditos: Ali Karakas
Bazinho Ferraz || Créditos: Ali Karakas

Bazinho Ferraz é o nome por trás do “Morro em Festa”, que vai tomar conta do Vidigal – comunidade na zona sul do Rio – nesta sexta-feira e neste sábado, com quatro locações diferentes espalhadas pelo morro, onde vão rolar, simultaneamente, diferentes estilos de samba – com experts de respeito em cada um deles. Perguntamos a Bazinho sobre esse movimento de ocupar lugares alternativos na cidade para oferecer ao público uma perspectiva diferente e novas propostas de evento. “Esse movimento está acontecendo há alguns anos e o ‘boom’ das festas mostra isso. A boate ou o morro são só hospedeiros de conteúdo das labels de festas. É assim no mundo inteiro já.”

* Mas claro que a identidade cultural da favela só agrega valor à proposta. Tanto que a cenografia [que Glamurama viu antes e mostra em primeira mão aqui embaixo, na nossa galeria de fotos] é toda temática, com símbolos fortes que dialogam com a realidade da população que mora lá em cima, com aquela vista de cartão postal. “Convidamos o Tomás Guimarães [filho de Cissa Guimarães] para fazer essa parte da cenografia, cheia de referências do Vidigal.”

* Para Bazinho, o segredo do evento – com estrutura de festival – é a mistura. “Vamos ter samba de roda, samba rock, sambalanço… Chamamos o DJ Zé do Roque para ser o curador,  o Zeh Pretim e a turma dele para fazer a parte de promoção, a Nêga [atriz e promoter] para ser a embaixadora do Morro e fazer a parte de produção, que é bem importante quando se faz uma festa em uma comunidade.” No Mirante do Arvrão, o lugar mais hype da comunidade, um hostel assinado por Helio Pellegrino, é que vai rolar o samba de roda, comandado por Rodrigo Lampreia. E detalhe: “com participação especial de Thiago Martins [ator e músico criado na comunidade].” Bacana, né? Ah, não deixa a chuva que está caindo no Rio te desanimar, glamurette… “Não dá pra acreditar, né? Com o tempo lindo que estava ontem… Mas o evento é coberto. Está tudo redondo. Podem vir.” Até mais tarde, Vidigal!

 

Você também pode gostar