Jon Lovitz
Jon Lovitz || Créditos: Reprodução

Astro americano da comédia Jon Lovitz compara ‘cultura do cancelamento’ ao Marchartismo. Entenda!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Jon Lovitz
Jon Lovitz || Créditos: Reprodução

Para um dos maiores comediantes dos Estados Unidos, a cultura do cancelamento que começou a tomar forma de uns anos pra cá só tem equivalente na história nos anos de chumbo do Marchartismo que fizeram o terror de muita gente em Hollywood na década de 1950.

Naqueles tempos, a perseguição por lá era por qualquer simpatizante do comunismo, só que atualmente os “caçados” são aqueles que fogem do politicamente correto, na visão do veterano Jon Lovitz.

Em entrevista ao “New York Post”, o rei do riso revelado pelo “Saturday Night Live” disse não ver muita diferença entre aquela época e a atual, o que ele afirmou ser algo bastante complicado para os comediantes como ele.

“Se você não tiver a habilidade de rir de si mesmo, não frequente clubes de comédia”, Lovitz, de 63 anos, afirmou no bate papo com o pessoal do “Post”. “Não pretendo mudar meus textos”, completou.

Lovitz está particularmente chateado com um imbróglio no qual seu colega Bryan Callen se envolveu recentemente, ao ser acusado por quatro mulheres de abuso sexual e até de estupro. “Ele [Callen] não merecia ter sido cancelado por isso”, desabafou o astro da extinta série “The Critic”. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…