Antônia Morais lança clipe em que mistura cenas gravadas pelo celular com gifs e imagens coloridas. Quase um story!

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
Antônia Morais / Crédito: Instagram

Antônia Morais acaba de dar start em um novo ciclo musical. Gravado em Brasília, em apenas dois dias, o clipe da faixa “Xilíks” é o primeiro a ser lançado do álbum “Luzia 20.20″. “Quando assisti um vídeo do Helder Fruteira, autoral, em preto e branco, com uns meninos andando de skate e inserções de imagens coloridas, música clássica com rock n’roll, achei tudo muito genial. Entrei em contato com ele e pedi para dirigir meu clipe”, conta Antônia.

A cantora também revelou que sempre admirou o mundo do skate e fez questão de convidar os mesmos personagens do clipe de Helder para o seu ‘curta’, já que “Xilíks” é a música mais urbana do álbum. A produção convida a um mergulho introspectivo e leva a uma viagem para o inconsciente. Por isso, a arquitetura e geometria de Brasília foram os cenários perfeitos para a gravação.

“Ao mesmo tempo que a música narra o olhar íntimo e carinhoso para o próximo, representamos a solitude por meio de planos e situações narrativas diante da cidade”, explica Helder. “Outro ponto interessante é que Brasília já foi considerada a capital nacional do Rock e berço de uma efervescente subversão cultural. Trouxemos um pouco desses elementos por meio dos looks da Antônia e da inserção de um grupo de skatistas que, além de representar de maneira antagônica alguns sentimentos cantados na música, vão funcionar como fonte de abstração”, completa o diretor.

Além das interferências de imagens coloridas que o clipe tem e das inserções de gifs, feitos de forma analógica, o curta mistura imagens de alta qualidade, como se fossem de cinema com cenas filmadas do celular. “É um vídeo bem jovem, com muita diversão, exatamente como foi o processo de gravação”, conta Antônia.

Confira o clipe!

Você também pode gostar
Solidão Pandemia

Depois da tempestade

O restaurante que eu frequentava antes da pandemia reabriu. Esteve fechado por meses, e eu o tinha como…