Acusado de “perversão”, Terry Richardson perde contrato com fast fashion

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

 

Kate Upton e Terry Richardson antes do fotógrafo  gravar o polêmico vídeo da top dançando de biquíni

A coisa está feia para o lado do Terry Richardson. Glamurama explica: depois que um cliente da H&M postou no Twitter que a fast fashion sueca não deveria usar os trabalhos do fotógrafo porque ele é “pervertido”, a marca divulgou que parou de trabalhar com Terry. O comunicado diz: “Se as acusações forem verdadeiras é inaceitável para nós. Não estamos trabalhando com Terry Richardson no momento”.  As acusações, no caso, vieram de uma petição assinada por sete mil pessoas, muitas do mundo da moda, e dão conta que Richardson divulga “imagens pornográficas” –  como as fotos ousadas de Miley Cyrus -, além de ser perverso e degradante com as mulheres.

Segundo o site feminista “Jezebel”, o fotógrafo obriga modelos a tirarem a roupa e fazer poses sexuais “em nome do ensaio”. O que já aconteceu com a top dinamarquesa Rie Rasmussen e a modelo Jamie Peck, que relataram as suas experiências com constrangimento. A modelo Coco Rocha também admitiu que não gostaria de fazer outro ensaio com ele. A pergunta que fica é: vale tudo em nome da moda? 

* Relembre o vídeo de Kate Upton para Terry Richardson, abaixo. 

 

Você também pode gostar