Publicidade
Adriana Varejao
Adriana Varejão

Um dos nomes mais respeitados das artes no Brasil, Adriana Varejão terá pela primeira vez um conjunto significativo de sua obra exposto em Salvador. “Adriana Varejão – Por uma retórica canibal” é a mostra itinerante que circulará neste ano por várias cidades brasileiras fora do eixo Rio-São Paulo, começando pela capital baiana, onde será aberta no dia 16 de abril, no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA). Com curadoria de Luisa Duarte, a exposição faz parte de um projeto que pretende descentralizar o acesso à importante produção da artista carioca, exibindo 20 obras de seus mais de 30 anos de trajetória, realizadas entre 1992 e 2016, que inclui trabalhos como “Mapa de Lopo Homem II” (1992-2004), “Quadro Ferido” (1992) e “Proposta para uma Catequese”, em suas Partes I e II (1993).

“Salvador e Cachoeira são cidades fundamentais na construção da minha obra. Nessas cidades encontrei referências importantíssimas do período barroco que usei em muitos de meus trabalhos, especialmente nos que se referem à azulejaria”, conta Adriana Varejão. “O claustro do Convento de São Francisco, no Pelourinho, e a Igreja da Ordem Terceira do Carmo, em Cachoeira, além de um sem fim de relíquias como os caquinhos de louça das índias e o teto em estilo chinês pintado por Charles Belleville no Seminário de Nossa Senhora de Belém, me ofereceram elementos para construção de muitos dos meus trabalhos que, pela primeira vez, estarão expostos aqui. Fazer essa exposição é como finalmente retornar à casa da mãe depois de uma longa viagem”.

“Adriana Varejão – Por uma retórica canibal”
Abertura: 16 de abril de 2019 (terça-feira), 19h30 às 22h
Visitação: 17 de abril a 15 de junho de 2019 (terça a sábado), 13h às 18h
Onde: Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA)
Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão, Salvador – Bahia
Gratuito

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Instagram

Twitter