A Flórida está preocupada com a crise no Brasil, e não é para menos

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
cine-florida
Rick Scott, governador da Flórida, e o Terminal Norte do Aeroporto Internacional de Miami || Créditos: Getty Images

A crise brasileira está sendo acompanhada com atenção por Rick Scott, governador da Flórida, nos Estados Unidos. Isso porque o Brasil é o parceiro comercial número 1 do estado americano, que obteve receitas de mais de US$ 20 bilhões (R$ 71,8 bilhões) em 2014, vendendo desde material cirúrgico até motores de avião para o país.

Também pesa o fato de que muitos brasileiros investiram alto no mercado imobiliário da Flórida na última década, e qualquer reação em massa dessa clientela por conta de um eventual colapso no Brasil pode impactar a economia de lá.

A propósito, uma das melhores empresas para se trabalhar na Flórida, segundo a “Florida Trend Magazine”, é a Odebrecht. Com sede americana em Coral Gables, a construtora brasileira é responsável por alguns dos maiores projetos de engenharia realizados no estado, como a construção do Terminal Norte do Aeroporto Internacional de Miami. (Por Anderson Antunes)

Você também pode gostar