24.09.2015  /  8:44

Nos 66 anos de Pedro Almodóvar, 5 personagens endiabrados do diretor

514833199CA004_62nd_San_Seb
Pedro Almodóvar: parabéns! || Créditos: Getty Images

Primeiro diretor de cinema espanhol a ser indicado ao Oscar, Pedro Almodóvar completa 66 anos nesta quinta-feira. Trazendo maior visibilidade ao cinema hispânico e famoso por abordar assuntos polêmicos em suas produções, tem como base para seus filmes o empoderamento da mulher e a homossexualidade. Sua filmografia é divida em três periodos, sendo o primeiro de 1974 a 1987, fase marcada pela produção de curtas. De 1979 em diante o espanhol ganhou notoriedade no cinema mundial com o filme “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos”, lançado em 1988. De 1997 até hoje vem a fase mais madura do diretor com filmes como “Carne Trêmula”. Além disso, Almodóvar é responsavél pela direção de filmes como “Fale Com Ela”, “Volver” e “A Pele Que Hábito”. E para celebrar o aniversário do diretor, Glamurama relembra cinco de seus personagens mais loucos e icônicos. Confira abaixo! (Por Alexandre Montanher)

Pepi, Luci, Bom e Outras Garotas de Montão – Pepi (Carmen Maura) – 1980

Pepi, personagem de Carmen Maura  ||  Créditos: Reprodução
Pepi, personagem de Carmen Maura || Créditos: Reprodução

Sendo o primeiro longa do diretor, o filme conta a história de Pepi, papel de Carmen Maura, que após ser largada por seu marido e estuprada por um policial, se assume lésbica quando monta uma banda de punk-rock. Caricata e divertida, a personagem rende boas risadas, além da quebra de muitos paradigmas da época.

Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos – Lúcia (Julieta Serrano) 1988

Lúcia, personagem de Julieta Serrano  ||  Créditos: Reprodução
Lúcia, personagem de Julieta Serrano || Créditos: Reprodução

Responsável pela ascensão mundial do diretor, o filme conta a história de Pepa Marcos, que descobre estar grávida de seu namorado, Ivan, que é casado com Lúcia, personagem de Julieta Serrano, que após descobrir tudo se concentra na ideia de matar Ivan. Isso tudo, claro, gera uma grande confusão, na qual Pepa tenta salvar a vida do amado. Julieta Serrano rouba a cena no filme pela atuação da esposa traída e descompensada com sede de vingança. E para acrescentar, temos Marisa, personagem de Rossy de Palma, que interpreta a namorada de um terrorista e completamente louca.

Kika – Andrea Caracortada – (Victoria Abril) – 1993

Andrea Caracortada, personagem de Victoria Abril  ||  Créditos: Reprodução
Andrea Caracortada, personagem de Victoria Abril || Créditos: Reprodução

Considerada uma das personagens mais engraçadas de Almodóvar, Andrea Caracortada, interpretada por Victoria Abril, teve todos os seus looks assinados por Jean Paul-Gaultier. Caracortada trabalha como apresentadora de programa de TV sensacionalista que apresenta as desgraças humanas. Depois de ligar a história escrita por Nicholas, interpretado por Peter Coyote, as de um serial killer, ela passa a perseguir a vida do escritor em busca de um furo jornalistíco.

Volver – Raimunda – (Penélope Cruz) – 2006

Raimunda, personagem de Penélope Cruz  ||  Créditos: Reprodução
Raimunda, personagem de Penélope Cruz || Créditos: Reprodução

Penélope Cruz chamou atenção de todos com Raimunda, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar. Mulher trabalhadora que sustenta a casa e seu marido desempregado, ela chega em casa e vê o marido morto na cozinha. Sua filha confessa o ter matado após ele ter tentado abusar sexualmente dela. A partir daí ela busca meios de salvar a filha de qualquer condenação, escondendo o corpo em um freezer. Vale ressaltar também o vozeirão de Penélope, que dá um brilho a mais no filme.

A Pele Que Hábito – Robert Ledgard – (Antonio Banderas) – 2011

Robert Ledgard, personagem de Antonio Banderas  ||  Créditos: Divulgação
Robert Ledgard, personagem de Antonio Banderas || Créditos: Divulgação

Marcando o retorno da colaboração entre Antonio Banderas e Pedro Almodóvar, com quem o ator não trabalhava desde 1989, esse filme não decepcionou. Ele interpreta o médico Robert Ledgard, que após a morte da mulher em um acidente de carro, concentra todo seu conhecimento na criação de uma pele com a qual ela poderia ter sobrevivido. E para comprovar a veracidade, ele sequestra o jovem Vicente, que ele acredita ser o estuprador de sua filha. Daí é só vendo para crer.