Luiza Helena Trajano || Créditos: Bob Wolfenson/PODER

No aniversário de Luiza Helena Trajano, destacamos alguns momentos marcantes da todo-poderosa do Magalu

09.10.2020  /  15:45

Luiza Helena Trajano || Créditos: Bob Wolfenson/PODER

Em 9 de outubro de 1951, nascia em Franca, interior de São Paulo, Luiza Helena Trajano. Corta! Sessenta e nove anos depois, ela se tornaria a empresária mais respeitada do Brasil, cara, coração e alma do Magazine Luiza, conhecido atualmente como Magalu. E como era de se imaginar, sua trajetória foi recheada de momentos marcantes que pontuamos a seguir. Parabéns Luiza!

Revolucionária

Em 1972, ela se formou em Direito. Porém, foi na rede fundada por sua tia de mesmo nome que revolucionou o mercado. Quando a empresária assumiu o negócio familiar, se tratava apenas de uma rede de lojas do interior de São Paulo. Mas, com Luiza Helena no comando, o Magazine Luiza se tornou uma das maiores e mais conceituadas empresas do país. Sempre colocando a vida dos funcionários em primeiro lugar, a empresa se destaca por buscar reduzir desigualdades e por dar toda a assistência para que os empregados se sintam à vontade no trabalho.

Trabalho duro

Luiza Helena trabalha desde os 12 anos. Em suas férias escolares, ela fazia questão de atuar como balconista da empresa. Na vida adulta, passou por muitos setores do Magazine Luiza, com destaque para seu cargo em cobranças e vendas. Até que, em 1990, Luiza tornou-se diretora-superintendente da empresa. Um ano depois, sua tia avisou que ela deveria assumir o comando da loja por meio de um bilhete. 

Grupo Mulheres do Brasil

Em 2012, Luiza Helena deu mais um grande salto. Passou a liderar um grupo formado por mulheres atuantes em diversos segmentos da economia do país e que se uniram para tentar fazer o melhor para trazer progresso para o Brasil. Isso é feito por meio de ações ligadas à educação, empreendedorismo, projetos sociais e cotas.

Visão

Quando assumiu o comando da empresa, Luiza deu voz a seus funcionários. Desta forma, eles passaram a opinar em todas as decisões que seriam tomadas por ela, o que descentralizou o comando e ajudou no crescimento da rede.

Mulheres protegidas

Pensando em proteger mulheres vítimas de violência, a empresa também lançou diferentes ações. Em agosto de 2020 foi lançado o fundo de combate à violência contra a mulher, que contou com R$ 2,5 milhões em doações para apoiar organizações da sociedade civil dedicadas à causa. Outra iniciativa muito importante foi criar um botão de denúncia dentro do aplicativo do Magalu. (Por Giorgia Cavicchioli)