08.05.2019  /  8:34

Nem Katy Perry salvou o “after” do Met Gala que Jeremy Scott organizou. Aos fatos!

Katy Perry e Jeremy Scott || Créditos: Reprodução

Parece que a festinha pós-Met Gala que Jeremy Scott ofereceu na última segunda-feira no Playboy Club de Nova York foi um fiasco, mesmo apesar de o diretor-criativo da Moschino ser conhecido no mundinho como um exímio organizador de regabofes imperdíveis. O comentário nos círculos de fashionistas da Big Apple é que o estilista tentou fazer algo “exclusivo demais”, e no fim isso resultou em uma lista de convidados das mais enxutas com pouquíssimos nomes capazes de fazer a noite render.

Justiça seja feita, a concorrência era grande, já que a quantidade de festas que rolou depois da edição desse ano do Oscar da moda e eram ligadas ao evento foi a maior em todos os tempos, com a Gucci liderando os trabalhos no salão de bailes do Hunter College de NY e o próprio “after” oficial do Met Gala que atraiu uma penca de celebridades para o clube que funciona na cobertura do hotel The Standard, o The Top of the Standard.

Apesar dos pesares, Scott contou com as presenças estreladas de Gwen Stefani, Maluma, Kary Perry e Sean Combs em seu “get together” para poucos. O rapper, aliás, seria a grande atração da “night”, mas desistiu de fazer um pocket show que havia combinado com o fashionista porque não achou que pegaria bem cantar seus hits para uma meia dúzia de gente, ainda que formada só por VIPs. A falta que o povão faz… (Por Anderson Antunes)