20.10.2019  /  9:10

Nanda Costa promete fortes emoções ao viver um amor quase proibido com Murilo Benício em “Amor de Mãe”

Nanda Costa vem toda diferente em “Amor de Mãe” || Créditos: Divulgação/TVGlobo

Érica (Nanda Costa) e Raul (Murilo Benício) vão ter que superar muitas barreiras para viver um grande amor em “Amor de Mãe”, nova novela da Globo, que estreia em novembro. Na trama, a personagem de Nanda é determinada, que saiu ainda recém-nascida da cidade onde nasceu, no Rio Grande do Norte, rumo ao Rio de Janeiro com a mãe Lurdes (Regina Casé) e os irmãos Magno (Juliano Cazarré), Ryan (Thiago Martins) e Camila (Jéssica Ellen). Ela é uma mulher honesta, autêntica, exuberante e trabalha como maquiadora e cabeleireira. Ao longo da história, a personagem conhece Lídia (Malu Galli) ao ajudá-la casualmente na rua e é contratada pela mulher para ser sua maquiadora particular. Durante o trabalho, conhece e se encanta por Raul (Murilo Benício), que vive com Lídia um casamento desgastado e marcado por traições. O encantamento é recíproco, mas Érica deixa claro para ele que não se envolve com homens casados. Depois que Raul se separa, ela aceita sair com ele, mas vai ter que enfrentar a fúria não só de Lídia (Malu Galli), como também de Estela (Letícia Lima), ex-amante de Raul.

Sobre esse novo trabalho, que vem bem diferente do que estamos acostumados a ver, Nanda Costa respondeu algumas perguntinhas.

Como você definiria a Érica e como é a relação dela com a família?
A Érica é alegre, divertida, apaixonada pela vida. É uma menina de valores, muito bem criada pela Lurdes. Ela trabalha como maquiadora e cabeleireira, e é muito boa no que faz. É boa filha, boa irmã e tem orgulho de ser quem ela é.

Como é a relação de Érica e Raul?
A Érica se encanta por Raul, mas deixa bem claro que não se envolve com homens casados ao recusar suas investidas. Acho que ela é diferente de todas as mulheres com quem Raul já se relacionou na vida. Quando eles se envolvem, após a separação, acho que ela se torna um sol na vida dele.

O que você e Érica têm em comum?
Assim como a Érica, eu tenho orgulho de ser quem eu sou. Eu não tenho vergonha de falar o que penso. Acho que somos parecidas na autenticidade, na determinação, no amor pelo oficio. Na paixão pela vida, na alegria de viver e não ter vergonha de ser feliz.