Nanda Costa
Nanda Costa || Créditos: Juliana Rezende

Nanda Costa: “Já que não vou roubar, quero viajar com o $ dela”. Entenda

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
Nanda Costa || Créditos: Juliana Rezende
Nanda Costa || Créditos: Juliana Rezende

Nanda Costa é Sandra Helena em “Pega Pega”, que estreia logo mais, nesta terça-feira, na faixa das sete da Globo. A camareira do Carioca Palace é loira, alegre, espevitada, fogosa, quer subir na vida e acaba aceitando a proposta de participar do roubo do dinheiro da venda do hotel em que trabalha. Glamurama foi bater um papo com a atriz sobre o novo papel, e saiu da conversa cheio de tiradas dela, que está curtindo muito estar na pele da personagem. Os melhores trechos? Vem ler! (por Michelle Licory)

“Culpa é roubar e não poder carregar”

“Ela é leve, cômica. Não tem um peso dramático, como a Morena (de “Salve Jorge”), minha personagem de maior repercussão. Ela se envolveu em um roubo de 10 milhões de dólares, mas não tem sentimento de culpa. Culpa é roubar e não poder carregar. Estar com essa grana toda e não poder sair gastando, ter que continuar limpando privada porque precisa manter as aparências, não levantar suspeita, dar bandeira. Isso é um sofrimento pra ela. É mulher, quer ir para o shopping gastar… Acaba comprando uma bolsa dessas bem caras. Eu, Nanda, não tenho isso… Sou bem relax com compras”.

“A ocasião faz o ladrão”

“Ela teve boa educação, tem uma ótima mãe, que diz que ela deveria ficar feliz por ter um bom emprego. ‘Bom é ser hóspede, mãe, nadar na piscina, não arrumar quarto’, ela diz. Nada justifica, mas ela cedeu a uma tentação da proposta que fizeram pra ela. A ocasião faz o ladrão. O que eu faria com essa grana? Viajaria muito”.

“Abrir a porta completamente nu”

“Eu tinha muita dificuldade de gargalhar. E a personagem pede que eu gargalhe. Aprendi, e agora saio gargalhando toda hora. O difícil é saber começar a rir e depois parar. Meu riso está bem mais frouxo. Dou conta de uma faxina, se precisar. E aprendi a fazer cama igual de hotel, envelopar o lençol. Mas é uma vida muito dura. Durante meu laboratório, conversei com várias camareiras. É comum o cara pedir serviço de quarto e aí abrir a porta completamente nu, por exemplo. Acontece de tudo”.

“Acha que vou querer gravar em Bangu? Quero ir à praia… Em Miami”

Perguntamos o que Nanda acha que deveria acontecer com Sandra Helena… “Presa, não! Já que eu, Nanda, não vou roubar na vida real, quero viajar muito com o dinheiro dela. Quero que a Sandra Helena seja feliz. Acha que vou querer gravar em Bangu? Na cela? Quero ir à praia… Em Miami. Acho que a personagem ficaria bem feliz lá, gargalhando. Fico torcendo pra ela se dar bem. Adoro gravar cena dela gastando, tipo ‘Uma Linda Mulher'[filme com Julia Roberts]”.