20.11.2015  /  12:25

Na onda de Adele e Taylor Swift, outros casos de artisas acusados de plágio

Adele e Tom Waits: plágio? || Créditos: Getty Images
Adele e Tom Waits: plágio? || Créditos: Getty Images

Só cresce a onda de acusações de plágio pelo mundo. Primeiro foi Taylor Swift, que na última semana foi acusada pelo cantor Jesse Graham por conta do hit “Shake It Off”. O americano disse que as frases da música “haters gonna hate” e “playas gonna play” foram usadas anteriormente em seus trabalhos, o que configuraria plágio pois, segundo Jesse, não há possibilidade de Taylor ter pensado nas mesmas frases sem ter escutado antes em outro lugar.

Agora, é a vez de Adele sofrer com o mesmo problema. A cantora britânica mal lançou seu novo single, “Hello”, e já começou a ser acusada de plágio, desta vez por Tom Waits. Fãs do músico dizem que Adele copiou a temática da faixa “Martha” para sua nova música. A faixa em questão de Waits diz:

“Alô, alô, essa é Martha?
Aqui é Tom Frost
Estou fazendo um interurbano, não se preocupe com o custo
Faz 40 anos ou mais, agora Martha por favor me ligue de volta
Me encontre em um café aonde iremos falar sobre tudo

Já a nova música de Adele também fala de uma ligação de reencontro:

“Olá
Sou eu
Eu estava imaginando se após todos esses anos
Você gostaria que nos encontrássemos
Para superarmos
Tudo
Dizem que o tempo supostamente cura
Mas eu ainda não fui completamente curada”

As músicas são mesmo parecidas e o produtor do álbum novo da cantora, Greg Kurstin admitiu que se inspirou em Tom para o novo trabalho, mas ligações de reconciliação são um tema recorrente no mundo da música.

Nessa onda de acusações de plágio, Glamurama traz outros três casos recentes. Escute e tire suas próprias conclusões!

 

Katy Perry x Sara Bareilles

Em 2013, a cantora norte-americana acusou Katy Perry de copiar a introdução de sua música “Brave” no hit “Roar”. Sara depois afirmou que gosta de Katy e que não existe rivalidade entre as duas.

Rod Stewart x Jorge Ben Jor

“Do Ya Think I’m Sexy” é um dos maiores clássicos de Rod Stewart, mas o que poucos sabem é que o clássico refrão da música é uma cópia bem clara de “Taj Mahal”, de Jorge Bem Jor. O plágio é tanto que á possível cantar a música do brasileiro na música do americano com facilidade. Os representantes de Jorge Ben Jor entraram com processo contra Rod, que foi resolvido extrajudicialmente: o cantor britânico assumiu que não poderia ter copiado inconscientemente e abriu mão dos royalties da música.


Shakira x  El Cata

Em 2010 Shakira lançou seu álbum “Sale El Sol” tendo como carro chefe a música “Loca”. O problema é que a introdução e base da música eram muito parecidas com a faixa “Loca Com Su Tiguere” do artista Dominicano El Cata, que entrou com processo de plágio e venceu. O curioso é que “Loca” foi gravado em inglês e espanhol, mas o juiz do caso só considerou a versão da língua latina plágio.

Madonna x Salvatore Acquaviva

Nem Madonna escapa das acusações de plágio e em 2005 perdeu processo no qual o cantor belga, Salvatore Acquaviva acusava a cantora de copiar parte de sua música, “MaVie Fout L’camp” na introdução do clássico “Frozen” do disco “Ray Of Light”. O caso foi julgado em tribunal na Bélgica, que definiu que a americana copiou 4 acordes da música de Salvatore, configurando plágio. Dessa forma, Madonna foi proibida de veicular a música em rádios e televisões do país.

Queen e David Bowie x Vanilla Ice

Talvez um dos casos mais clássicos de plágio na música. O riff do início de “Under Pressure”, música de 1981, é um marco na carreira do Queen. O problema é que o rapper Vanilla Ice resolveu se inspirar nele para ser a introdução de seu maior hit, “Ice Ice Baby”. O cantor ficou anos negando o plágio e somente depois resolveu pagar os royalties da “inspiração”.

Robin Thicke e Pharrell x Marvin Gaye

Marvin Gaye é um dos maiores da Motown e sem dúvida uma das maiores influências de artistas do R&B atual. O problema é quando a inspiração vira plágio, como aconteceu no caso  Robin Thicke e Pharrell na música “Blurred Lines”. A faixa chegou a ser topo das paradas musicais americanas, mas os músicos foram acusados de copiar a faixa “Got To Give It Up” de Marvin Gaye. A família de Gaye venceu o processo contra os artistas e recebeu US$ 7,4 milhões pelo caso.