05.10.2012  /  18:36

Musa do Glamurama, Cacau Protásio, a Zezé, conta como virou hit em “Avenida Brasil”

 

O dia em que Zezé congelou

“Eu quero ver tu me chamar de amendoim”. É com esse hit que Zezé vai encarar – de mentirinha, claro – os jurados do The Voice Brasil e tentar uma vaga como o novo talento da música brasileira. O clipe vai ao ar apenas no programa, mas alguém duvida que ela vai bater Susan Boyle em acessos?

O carisma da empregada mais querida do país é indiscutível. Fofoqueira, intrigueira, com sacadas e bordões geniais,  Zezé, ou melhor, Cacau Protásio, conquistou o público de vez e disputa as atenções com o alto escalão da trama.

“Isso tudo é maravilhoso, estou adorando! Não esperava. Achei que ia fazer mais uma empregada com ‘bom dia’, ‘boa tarde’. É muito bom fazer um personagem com reconhecimento do público”, contou Cacau ao Glamurama. “A música [do amendoim] foi na base do improviso, não estava no texto. O bom é que temos uma diretora ótima, que deixa a gente à vontade. Foi assim que Zezé foi crescendo”.

E qual foi o gostinho de ser congelada? “Nossa, maravilhoso! Não estava em casa na hora, por isso não vi, mas de repente recebi uma mensagem da minha irmã: ‘congelou’. Depois disso, mais um monte de recados no celular, no Facebook, Twitter. “Foi uma festa, porque fui a primeira da classe C a ser congelada”.

Apesar da fidelidade sem fim à patroa, Zezé, quer dizer, Cacau, torce pelo final feliz de Nina. “Ela tem uma devoção pela vilã que é quase a Nossa Senhora da Carminha! Mas não é possível que descobrindo tudo ainda fique do lado dela”.

De Zezé, Cacau tem o lado divertido “depois de certa intimidade, porque no começo a timidez vence”, segundo a própria. “Mas daquela inveja toda não tenho nada”. Após o sucesso, nada de férias na programação. A atriz, única da família, que começou na TV em Ti-Ti-Ti, também como empregada, aproveita o bom momento e vai direto para o teatro no papel de, sim, mais uma doméstica. Bilheteria certa à nossa musa!