04.08.2020  /  15:40

Mulheres atingem número recorde em cargos de liderança nos EUA, mas diversidade ainda é baixa

A lista Fortune 500, que reúne as 500 empresas mais valiosas dos Estados Unidos, registrou um recorde de mulheres em cargos de liderança, nessa segunda-feira. O número inédito foi alcançado depois da companhia Clorox – de produtos de limpeza – ter anunciado que a atual presidente, Linda Rendlem, vai assumir a posição de CEO em 14 de setembro. Mesmo assim, o número de mulheres em cargos de chefia ainda segue bem abaixo da quantidade de homens em posições de liderança. A última atualização da lista mostra que apenas 38 das 500 empresas têm mulheres como chefes, o que representa 7,6% dos cargos. O novo dado mostra que a liderança teve um aumento de 58% em comparação ao ano de 2018. Porém, ainda é preciso levantar a questão racial dentro das empresas: das 38 mulheres líderes, nenhuma é negra ou latina. Aqui no Brasil, a situação nas grandes empresas é semelhante. De acordo com o Ministério da Economia, as mulheres estão em 42,4% dos cargos de gerência, 13,9% de diretoria e 27,3% de superintendência. Os dados mostram que o país ainda tem um grande caminho a percorrer para trazer o debate da igualdade para dentro das corporações. (Giorgia Cavicchioli)