22.01.2019  /  10:20

Nome de Wendi Deng, ex-mulher do bilionário Rupert Murdoch, é usado para aplicar golpe em fotógrafos

Wendi Deng || Créditos: Getty Images

Escândalo no mundo artsy! Uma criminosa se passando por Wendi Deng, colecionadora de arte e ex-mulher do bilionário das comunicações Rupert Murdoch, aplicou recentemente um golpe digno de filme em dois fotógrafos de Nova York que acabou custando a cada um deles um prejuízo de milhares de dólares.

Henry Wu e Carley Rudd, as vítimas, afirmaram em queixa às autoridades americanas sobre o ocorrido que semanas atrás receberam um e-mail de alguém que se apresentou como Deng e que queria contratá-los para uma sessão de fotos na Indonésia, tendo como inspiração a China.

A pessoa que os abordou parece ter pensado em todos os detalhes para parecer convincente, e inclusive citou Pilar Guzman, editora da revista “Condé Nast Traveler”, como sendo quem os havia indicado para o job. “Foi tudo muito bem orquestrado”, relataram mais tarde.

A pièce de résistance da ação veio quando a golpista solicitou um depósito de US$ 7,5 mil (R$ 28,2 mil) da dupla, a fim de cobrir supostas taxas cobradas de estrangeiros pelo governo indonésio, que foi prontamente providenciado. Daí em diante, ela sumiu de cena, claro.

Mais tarde, já depois de terem procurado as autoridades, Wu e Rudd descobriram que um outro fotógrafo renomado de Jacarta caiu em uma história falsa parecida em 2013, assim como pelo menos outras 300 pessoas ao redor do mundo, todas profissionais de mídia. Que coisa, hein! (Por Anderson Antunes)