23.06.2019  /  9:00

Movimento negro e a indústria da beleza: a força de Rihanna e como escolher a melhor opção para seu tom de pele

Em um mundo onde o padrão de beleza ainda é o europeu, é comum que pessoas de pele negra não encontrem o tom de base ou corretivo ideal. Tudo por que muitas marcas não investem em uma paleta de cores abrangente e os tons claros predominam. É verdade que algumas mudanças tem acontecido pontualmente, inclusive com a ajuda de personagens da internet, como Tássio Santos, maquiador profissional especialista em pele negra.

Desde que iniciou no Youtube com o seu canal ‘Herdeira da Beleza’, Tássio se dedica a testar os tons mais escuros das bases e corretivos que são lançados para mostrar que ainda é difícil encontrar uma que seja ideal para peles mais escuras, como a de Lupita Nyong’o, por exemplo. “É uma estrutura que precisa ser mudada urgentemente. Tem marca que não trabalha direito os tons e subtons, daí criam cores que acinzentam ou avermelham a pele negra. E nem sempre se importam em produzir um bom estoque de cores. Se a gente não pressiona o mercado, a mudança não acontece”, explica Tássio.

E à frente dessa inovação e representatividade, está Rihanna. A cantora e empresária que recentemente foi destaque na ‘Forbes’ como a artista feminina mais rica da música, lançou em 2017 sua marca de beleza, a Fenty Beauty, justamente para ocupar esse gap do mercado. “Isso é muito importante para mim. Quero que todos se sintam incluídos. A marca começou com bases porque é algo pela qual sou apaixonada”, disse Rihanna ao portal ‘InStyle’. “Eu vou continuar me divertindo e passando por cima dos limites nesta indústria”, completou. A partir desse lançamento, outras labels passaram a olhar para esse público e falar sobre diversidade. “As marcas nacionais estão progredindo. Cada vez mais empresas me convidam pra conversas, reuniões, colaborações, consultorias… Vejo que conseguimos criar uma demanda bem alta e falar não só de produtos, mas também de autoestima”, diz Tássio.

Recentemente, todas as lojas da Sephora nos Estados Unidos fecharam as portas após a cantora SZA ser seguida por um segurança para garantir que ela não roubaria nada enquanto escolhia produtos da Fenty Beauty. “Poderia uma mana comprar as maquiagens da Fenty em paz?”, falou Rihanna sobre o episódio. “Eu quero que todas as mulheres se tornem parte do universo da beleza”. A verdade é que, felizmente, não existe mais espaço para preconceitos. “Muito além de bons produtos, precisamos também de uma comunicação que aproxime esse mundo de nossa comunidade. Durante muito tempo nos ensinaram que isso tudo não era pra gente. Alguém tem que colocar o dedo na ferida, né?”, explica Tássio, que recentemente fez um vídeo sobre o caso da SZA em que questiona: até quando isso?

View this post on Instagram

Sei que a maquiagem pode perpetuar padrões estéticos e fortalecer esse mundo excludente, mas o que eu tenho feito nos últimos anos é remar contra a maré. Dar um sentindo positivo aos produtos e técnicas é essencial pra autoestima de todas e todos! 🌹 E é isso que nós discutimos também nos cursos de Automaquiagem e Aprimoramento em Pele Negra. Vou ficar feliz com quem puder se inscrever 😍 Confira a agenda : 📍 São Paulo, 27 e 28/04, Paulista ; 📍 Rio de Janeiro, 04 e 05/05, Maracanã ; 📍 Brasília, 11 e 12/05, SRTVS ; 📍 Belém 18 e 19/05, Centro ; 📍 Recife, 25 e 26/05, Casa Forte ; 📍 Salvador, 02/06, Itaigara ; ⚠️ Para mais informações sobre que dia vai funcionar cada curso, horário, carga horária, certificado e conteúdo, acesse o site www.herdeiradabeleza.com (link na BIO).

A post shared by Tássio Santos 👑 (@herdeiradabeleza) on

Mas, afinal, como escolher a base certa para a pele negra?

O ponto de partida é se conhecer e entender o tom da sua pele e da sua olheira. Autoconhecimento é essencial na hora de comprar maquiagem. Tássio revela que, muitas vezes, nossa pele tem subtons diferentes. “A melanina não é produzida de maneira uniforme, então você pode ter um subtom amarelado no centro do rosto e mais avermelhado nas extremidades. É importante perceber isso”. Depois dessa análise, é só buscar uma marca que tenha tonalidades que combinem.Vale lembrar que, para pele negra, bases sem acabamento matte são a melhor opção