Moschino distorce realidade com o fenômeno “tudo o que você quer ser”

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0
nota-cine-moschino
As modelos Gigi Hadid e Romee Strijd na passarela da Moschino || Créditos: Reprodução Instagram

A proposta da Moschino para a temporada de primavera/verão 2017, apresentada nessa quinta-feira na Semana de Moda de Milão, não poderia ser mais polêmica e lúdica. Sob o comando criativo de Jeremy Scott, a marca distorceu a realidade com roupas com caimento similar ao papel. Quando Gigi Hadid abriu o desfile com peruca curta à la 1960 e looks bidimensionais, já estava claro o conceito: questionar o fenômeno das “Barbies humanas”.

O convite para a apresentação também merece destaque: veio acompanhado de uma prescrição médica feita por um tal “Dr. Moschino”, acompanhada de um tubo de “pílulas” – que na verdade eram balas -, com as instruções da dosagem: “tomar dois comprimidos via oral uma vez ao diz”.  A imprensa internacional comparou o desfile à obra “O Vale das Bonecas” – bestseller de Jacqueline Susann que causou furor no ano em que foi lançado, em 1966, comparando a compulsão de três mulheres por remédios com à maneira como crianças se apegam às bonecas.

Fica a dica, boneca: blusas, mochilas e outra peças decoradas com pílulas já estão à venda no site da marca.

[galeria]4393500[/galeria]