20.06.2014  /  12:16

Morbidez: Lana Del Rey diz em entrevista que queria estar morta

Lana Del Rey: tristinha

O disco de maior sucesso dela é “Born to Die”, e parece que literalmente essa é a vontade de Lana Del Rey. Isso porque a cantora disse, em uma recente entrevista ao jornal “The Guardian”: “Eu já queria estar morta”. Quando ela foi perguntada sobre Kurt Cobain e Amy Winehouse, dois cantores que morreram muito jovens, a cantora disse: “Não queria ter que continuar fazendo isso [cantar], mas eu continuo mesmo assim. É apenas o que eu sinto”.

Essa revelação mórbida veio depois de Lana afirmar, ainda em 2013, que está sofrendo de uma anomalia médica que nenhum médico conseguiu descobrir. “Eu me sinto muito doente há muito tempo, mas não consigo descobrir o motivo”, completou. O novo álbum da cantora, “Ultraviolence”, conta com muitas faixas que abordam o tema tristeza, como “Cruel World”, “Sad Girl” e “Pretty When You Cry”.

Em tempo: Lana acabou se arrependendo do que disse ao jornalista do “The Guardian” e postou uma série de comentários frustrados no Twitter: “As perguntas dele sobre morte e personalidade foram calculadas”, “Ele estava escondendo ambições e ângulos sinistros. Talvez ele que seja a pessoa entediada procurando alguma coisa interessante para escrever” e  “Me arrependo de ter confiado no The Guardian – eu não queria dar uma entrevista, mas o jornalista foi persistente. Alexis [colunista do jornal erroneamente citado por Lana; o autor da matéria é Mike Wass] estava mascarado como um fã.” Os três comentários já foram deletados da conta da cantora, mas o portal inglês conseguiu salvar. Confira abaixo: