Alessandra Ambrósio
Foto: Divulgação/Leo Farias

Vítima de golpe, jogador italiano de vôlei passa 15 anos acreditando namorar Alessandra Ambrosio

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Um atleta italiano caiu em um golpe de internet chamado catfishing, em que uma pessoa cria diferentes identidades virtuais para enganar outros usuários e, em geral, conseguir dinheiro. Assim, Roberto Cazzaniga passou 15 anos acreditando namorar a modelo brasileira Alessandra Ambrosio quando, na verdade, relacionava-se com uma mulher de 50 anos chamada Valeria e que mora na Sardenha. O caso está sob investigação pela polícia local.

Ao longo dos 15 anos, Cazzaniga deu à estelionatária 700 mil euros (cerca de R$ 4,3 milhões). Ela pedia dinheiro para um suposto tratamento de problemas cardíacos. Cazzaniga chegou a fazer empréstimos e a pedir dinheiro para familiares e amigos para entregar à mulher.

A verdade foi revelada em um programa de TV da Mediaset, que investigou o caso a pedido da família do atleta, que já desconfiava da namorada virtual que nunca apareceu pessoalmente: Cazzaniga mantinha contato com a golpista apenas por celular, quase todos os dias. “Nós nunca nos conhecemos. Nunca. Ela deu mil desculpas, como doença e trabalho”, conta.

A história começou em 2008, quando uma amiga de Cazzaniga compartilhou com ele o telefone de uma mulher chamada Maya, que queria conhecê-lo. Mas logo ela afirmou que esse era o pseudônimo para Alessandra Ambrosio, já que usava fotos da modelo brasileira.

Segundo dados da da Federal Trade Commission , a agência do governo americano que protege os consumidores, o número de “golpes do amor”, que incluem o catfishing, saltou de 8,5 mil em 2015 para mais de 21 mil em 2018, com prejuízos anuais em torno de US$ 143 milhões.

Você também pode gostar