Ceviche Cazuelita del Mar (Foto: Gustavo Steffen/Divulgação)

Restaurante La Peruana, de SP, reabre com novas entradas e ceviche quente inspirado no Brasil

7 Compartilhamentos
7
0
0
0
0

O La Peruana Cevicheria havia se despedido de São Paulo em meio à pandemia, chegou a anunciar que não reabriria mais. Mas a chef Marisabel Woodman atendeu aos pedidos e voltou ao Brasil depois de uma temporada no seu país de origem. No coração dos Jardins, o restaurante serve pratos típicos e adaptações em um ambiente todo colorido. Acrescente lhamas e polleras (como são chamadas aquelas estampas étnicas) à decoração repleta de detalhes emotivos no ambiente localizado na Alameda Campinas – coração dos Jardins.

O novo menu não está para brincadeira e traz o melhor dos aromas e temperos peruanos. Como o ceviche Cazuelita del Mar, servido quente, como uma homenagem de Mari ao Brasil. Servido separadamente em três cumbucas, vem: pescada do dia acompanha camarão no leche de tigre de tucupi (mas não arde, tá?), arroz puxado no leite de coco e castanhas do Pará e farofa. Dá para comer cozinho, mas o bom de lá é que, se dividir direitinho, dá para compartilhar entrada, prato principal e até sobremesa – calma, chegaremos nela.

“Estamos funcionando parte da semana à noite e, de sexta a domingo, com opção de almoço. Com isso, consigo investir ainda mais em pratos especiais, criativos e com muita história e sabor”.

Chef Marisabel Woodman, do La Peruana Cevicheria

Outra novidade do cardápio é o ceviche é o Nikkei, este servido gelado que leva atum, ponzu de laranja Bahia (perfeito para quem gosta de um toque cítrico ao paladar), crocante de wasabi, pepino japonês, gergelim, altas e wonton.

Arancini de Polvo (Foto: Gustavo Steffen/Divulgação)

De entrada, os destaques são: arancini de polvo (com molho aioli defumado e vinagrete); papas bravas andinas (sua versão do típico prato peruano, com batatas, molho huancaína, azeitona, ovo e páprica defumada) e duas novas causas (clássico da culinária andina que leva na base batatas amassadas, servidas frias): atum no ponzu (com gergelim, wonton e molho cremoso de wasabi sobre a massa de ají mirasol) e o polvo no molho de azeitona (servido com tomates confitados e maionese de manjericão sobre a massa de espinafre). 

Não saia de lá sem perguntar sobre essa sobremesa: sorvete de doce de leite coberto de merengue, uma parceria com a Márcia Garbin da Gelato Boutique. No dia que fomos, ele estava em teste e ia entrar definitivamente no cardápio. 

Tradição

Por causa da pandemia, Marisabel ficou três meses isolada em Piura, cidade onde nasceu, localizada ao norte do Peru e distante 974 da capital Lima. Lá, aproveitou para se reconectar com suas origens e dedicar-se às filhas pequenas. Além da cozinha descobriu um novo hobby: surfar. Será que, nas próximas criações, o esporte de origem havaiana vai inspirar algum prato novo que flertem com os ceviches?

Foto: Gui Gomes/Divulgação
Você também pode gostar