Infeliz
Foto: Reprodução/Pexels

Ninguém está feliz por completo: ou falta comer, ou falta dormir, ou falta faturar, ou falta amar

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

Como é que você dá conta de tudo? Outro dia eu dei uma palestra pra responder a essa pergunta. Comecei da maneira mais frustrante que a audiência poderia esperar: eu simplesmente não dou! Eu só escolho os pratinhos que vão cair nessa semana, para que sejam diferentes dos que caíram na anterior.

Um minuto de silêncio e aqui jaz o mito da mulher onipotente. Tentando recuperar a confiança e admiração de quem me ouvia, abri o sorrisão e segui confiante: “ninguém está feliz por completo: ou falta comer, ou falta dormir, ou falta faturar, ou falta amar”.

Aprendi que o segredo é você saber onde está colocando seu tempo e energia, pra poder fazer as escolhas e renúncias. E isso pode parecer simples, mas não é. Eu cuido da minha agenda com uma baita disciplina e estratégia. Todo dia! Cada território da minha felicidade tem uma cor: os filhos são lilás, o marido é vermelho, o trabalho é amarelo (dinheiro), meu movimento feminista é rosa, minha família maior é azul, conhecer gente é turquesa, o autocuidado é cinza e cuidar do dinheiro é verde.

Pronto: fica tudo lá, estampado, claro como a luz do dia e evidente pra eu saber onde estou sobrando e faltando.

Você já parou pra fazer esse exercício fundamental?

Você também pode gostar