Publicidade
A rainha Elizabeth II
A rainha Elizabeth II || Foto:: Reprodução

Rainha mais longeva da história do Reino Unido, Elizabeth II morreu nesta quinta-feira (08), aos 96 anos. O anúncio foi feito pelas redes sociais da família real britânica.

“A rainha morreu pacificamente em Balmoral esta tarde. O rei e a rainha consorte permanecerão em Balmoral esta noite e retornarão a Londres amanhã”, informou a Casa Real britânica.

Elizabeth parece ter sucumbido ao peso de sua idade justo no ano em que completou sete décadas no trono, o Jublieu de Platina, comemorado em julho. Sua saúde nos últimos doze meses começou a deixar de ser forte como sempre, problemas de mobilidade e equilíbrio surgiram do dia pra noite e a forçaram a cancelar vários de seus compromissos como chefe de estado da quinta maior economia do mundo.

Durante a manhã, o palácio de Buckingham divulgou um comunicado informando que a monarca estava sob observação médica, após a equipe dela expressar preocupação com seu quadro. Eles também informaram que a família já havia sido chamada para encontrá-la na Escócia, onde estava há uma semana.

Elizabeth assumiu o trono após a morte de seu pai em 1952, mas só foi coroada em 1953. Além da monarquia inglesa, ela era chefe de mais 14 Estados independentes e chefe da Commonwealth (uma organização intergovernamental com 53 países independentes).

A saúde da rainha começou a preocupar sua equipe médica em 2003, quando ela precisou realizar uma cirurgia para remover uma cartilagem rompida no joelho. Dez anos depois, a monarca foi hospitalizada para tratar de gastroenterite – um problema estomacal comum.

Já em maio de 2021, ela perdeu o culto do Remembrance Sunday no centro de Londres depois de um problema nas costas. Cinco meses depois, a rainha passou uma noite no hospital para realizar “investigações preliminares” sobre seu estado de saúde, como foi divulgado à época. Em fevereiro deste ano, Elizabeth contraiu Covid-19 e, por ter ficado apenas com sintomas leves, seguiu cumprindo sua agenda de compromissos.

Desde o diagnóstico de Covid, ela foi forçada a cancelar ou reduzir os compromissos. A monarca não compareceu em todas as celebrações de seu Jubileu de Platina e até perdeu a abertura estadual do Parlamento devido a problemas de mobilidade, sendo substituída, pela primeira vez, pelo filho e primeiro na linha de sucessão príncipe Charles. 

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Dia 24 de abril

Dia 24 de abril

O bem-estar tornou-se um tema central, e hoje vamos explorar como os franceses têm se adaptado a esta...
Dia 23 de Abril

Dia 23 de Abril

Hoje vamos com as noticias mais estilosas da primavera A França, esse querido país da moda e da...

Instagram

Twitter