Kim Kardashian
Reprodução/Instagram

Kim Kardashian vai parar no banco dos réus por promover criptomoeda

1 Compartilhamentos
1
0
0
0
0

Lembra que Glamurama contou lá em junho do ano passado que Kim Kardashian havia embolsado, na época, US$ 858 mil (R$ 4,7 milhões) só para promover a então recém-lançada criptomoeda EthereumMax (também chamada de EMAX) em sua conta oficial no Instagram?

Pois agora a reality star bilionária está sendo processada por um grupo de investidores que a acusa de fraude, por supostamente ter impulsionado ilegalmente o preço da EMAX para obter lucros às custas dos seguidores dela.

A ação foi aberta no último dia 7 de janeiro, em um tribunal de Los Angeles, e além de Kardashian o boxeador Floyd Mayweather – igualmente contratado pelo pessoal da EMAX para promovê-la em suas redes sociais – também é réu.

rcelis, CC0, via Wikimedia Commons

Os tais investidores que se sentiram lesados buscam agora uma compensação financeira, no caso, uma indenização, e compatível com a presença online da dupla. Nenhuma cifra foi citada ainda, mas só a ex-mulher de Kanye West tem perto de 280 milhões de seguidores no Insta.

Você também pode gostar