Luiza Helena Trajano
Foto: Magazine Luiza – Magalu, via Wikimedia Commons

Homenagem a Luiza Helena Trajano reúne nata do empresariado brasileiro em Nova York

13 Compartilhamentos
13
0
0
0
0

A movimentação está sendo enorme de grandes executivos embarcando neste fim de semana para Nova York para o Prêmio Personalidade do Ano 2022, concedido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos para Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza.

O nome dela tem feito toda a diferença. A mobilização nesta edição está sendo muito maior e motivos não faltam: Luiza Helena é uma mulher que representa muito para o Brasil e constantemente é cotada para cargos no Executivo.

A homenagem ocorrerá durante um jantar de gala, black tie, no Glasshouse (660 Twelfth Avenue) – com preços caríssimos, todas as mesas estão lotadas. Como parte das atividades, Luiza Helena também participará de um café da manhã na Bolsa de Valores de Nova York, quando fará, na segunda-feira (09), uma visita ao pregão e tocará o sino de abertura da Bolsa. Claro que GLMRM e PODER estarão por lá.

Paralelamente, outros eventos prometem movimentar a Big Apple. O Banco Safra oferecerá um jantar fechado em homenagem a Trajano e o Banco Pactual vai realizar o seu já tradicional café da manhã no Harvard Club. Patricia Ellen, ex-secretária de Desenvolvimento Econômico do Governo de São Paulo, também estará na cidade e apresentará para convidados, na sede da ONU, seu novo projeto AYA, uma parceria com o empresário Alex Allard focada em economia verde.

Com o intuito de homenagear dois líderes proeminentes, um brasileiro e outro americano, que tenham se destacado no fortalecimento das relações entre Brasil e Estados Unidos, o Personalidade do Ano é realizado desde 1970. Inicialmente, Luiza Helena Trajano receberia o prêmio em 2020, mas o evento foi adiado por conta da pandemia.

Ela é a terceira mulher a ser homenageada e a segunda brasileira. A primeira foi a americana Carla Anderson Hills (advogada e ex-secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos Estados Unidos), em 1990; e a segunda foi a empresária brasileira Yolanda Vidão Queiroz, em 2008.

Você também pode gostar