mandarin oriental new york
Reprodução/Hoteis.com

Mandarin Oriental, um dos hotéis mais chiques de NY, é vendido para bilionário indiano

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

O homem mais rico da Ásia agora também é dono de um dos hotéis mais chiques de Nova York, o Mandarin Oriental, com suas duas torres, 248 quartos e 64 apartamentos particulares. O indiano Mukesh Ambani, que tem uma fortuna estimada em US$ 94,6 bilhões (R$ 536,1 bilhões), assumiu o controle do estabelecimento fundado em 2003 pagando a quantia de US$ 98 milhões (R$ 555,4 milhões). A transação deu ao hotel um valor de mercado de US$ 134 milhões (R$ 759,4 milhões), já que Ambani desembolsou o valor para ter 73% de seu capital.

Dono do conglomerado industrial Reliance Industries, que tem investimentos em setores diversos como petroquímico, óleo e gás, telecomunicações e varejo, Ambani pagou bem menos do que os US$ 340 milhões (R$ 1,93 bilhão) de valor estimados para o Mandarin Oriental em 2007.

Reprodução/Hoteis.com

A queda de valor tem a ver com a pandemia de Covid-19, que praticamente provocou um êxodo de hóspedes não apenas no Mandarin Oriental, mas em quase todos os hotéis de luxo de NY, e também com o crescimento de aplicativos como o Airbnb, que cada vez oferecem mais opções de hospedagem de alto padrão para seus usuários, em alguns casos até com mordomo particular.

Você também pode gostar