Ghislaine Maxwell
Foto: Jared Siskin/Patrick McMullan via Getty Images

Destino de Ghislaine Maxwell, cúmplice de Jeffrey Epstein, será revelado na próxima terça

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Foi marcado para a próxima terça-feira (28) o anúncio da sentença que Ghislaine Maxwell receberá pelos crimes sexuais que lhe renderam uma condenação no fim do ano passado na justiça dos Estados Unidos. A outrora socialite foi namorada, assessora especial para assuntos pouco ortodoxos e cúmplice de Jeffrey Epstein na criação do maior esquema de pedofilia de que se tem notícia.

Atualmente, ela aguarda a revelação oficial do tempo que vai permanecer atrás das grades em uma penitenciária que fica no Brooklyn, em Nova York, e possivelmente será transferida para uma outra prisão depois da senteça.

Nas bolsas de apostas informais de NY, uma pena de 30 anos para Maxwell está sendo tratada como a mais provável, inclusive porque um dos procuradores de lá que atuaram no julgamento dela afirmou recentemente que “ela merece no mínimo” essas três décadas no xilindró. A ex-namorada de Epstein, que se suicidou na cadeia em agosto de 2019, corre o risco de levar uma punição ainda maior, de até 55 anos de confinamento.

Como Glamurama contou na semana passada, a família de Maxwell – que é membro de um clã rico e tradicional do Reino Unido – já trabalha para ao menos conseguir a transferência de sua “ovelha negra” para o país europeu, cujos centros de detenção são razoavelmente melhores do que os dos EUA. A própria penitenciária do Brooklyn que abriga a criminosa condenada no momento já foi alvo de acusações de tratamento “desumano” por muitas de suas detentas.

Você também pode gostar