Malibu Colony
Foto: Reprodução/Youtube

Conheça Malibu Colony, a região da Califórnia na qual todos os habitantes são bilionários

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Existem certos endereços no mundo cuja exclusividade é tamanha que os torna inacessíveis até mesmo para certos tipos de ricaços. Um exemplo desses CEPs para poucos é a Eaton Square, um quadrilátero que fica no miolinho de Londres, no chiquérrimo bairro de Belgravia da capital da Inglaterra e distante cerca de um quilômetro do Palácio de Buckingham, a residência oficial da rainha Elizabeth II.

Anos atrás, Victoria e David Beckham tentaram comprar uma townhouse em Eaton Square, mas foram impedidos disso pelos moradores do local, que se reuniram para evitar ter o casal famoso como vizinho, e eventualmente ver a tranquilidade pela qual tanto prezam nos arredores de suas townhouses — que raramente custam menos do que £ 17 milhões (R$ 108,6 milhões) e cujos moradores vão desde Lily Safra a George Soros — colocada em risco por conta dos paparazzi que vivem na cola de Posh e Becks o tempo inteiro.

Nesse momento, no entanto, aquele que pode ser classificado como o endereço mais exclusivo do mundo fica em Malibu, e especificamente na via da cidade da Califórnia, nos Estados Unidos, conhecida como Malibu Colony. E isso devido ao fato de que todas as mansões à beira-mar de lá pertencem a bilionários, algo que até então nunca tinha acontecido.

Fica em Malibu Colony, por exemplo, a casa em forma de estrutura de concreto assinada pelo arquieto japonês Tadao Ando que o rapper e bilionário dos sneakers Kanye West comprou em setembro do ano passado, por US$ 57,3 milhões (R$ 304 milhões).

Não muito distante da propriedade do rei do hip hop e fundador da marca de moda Yeezy ficam outras três residências, vizinhas uma da outra, compradas de uma vez só e também em 2021 pelo investidor bilionário Marc Andreessen. Nesse caso, o negócio movimentou US$ 255,5 milhões (R$ 1,35 bilhão). Já Jan Koum, um dos fundadores do WhatsApp, garantiu seu pied-à-terre em Malibu Colony em 2019, com a compra de um château que lhe custou US$ 187 milhões (R$ 992 milhões) – pouco, quando comparado ao seu patrimônio de estimados US$ 9,6 bilhões (R$ 51 bilhões).

Ex-CEO da The Walt Disney Company, da qual possui ações que valem em torno de US$ 1,1 bilhão (R$ 5,8 bilhões), Michael Eisner tem uma das casas mais caras de Malibu Colony, pela qual desembolsou nada menos que US$ 225 milhões (R$ 1,2 bilhão) alguns anos atrás.

Por fim, o último desses châteaux que parecem ter sido feitos sob medida para membros dos clubes dos dez dígitos que estava à venda foi comprado, duas semanas atrás, por Larry Ellison, cofundador da Oracle e atualmente o sexto homem mais rico do mundo, com fortuna de US$ 96 bilhões (R$ 509 bilhões). O valor da transação? “Só” US$ 173 milhões (R$ 917,4 milhões).

Frise-se que todas essas propriedades habitadas ou pertencentes a bilionários foram construídas em amplos terrenos e possuem, sem exceção, cômodos para acomodar os guarda-costas que protegem seus donos, uma necessidade básica para aqueles cujos saldos em conta são de conhecimento público.

Você também pode gostar