As certezas envelhecem

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Uma honra participar deste novo momentum do Glamurama. Sou empreendedora, uma pensadora do futuro especializada em tendências e comportamento de consumo e fundadora da Spark:off, que é uma consultoria em inovação e tendências. Somos experts em pesquisa e curadoria de conteúdo e o nosso trabalho diário é conectar tendências às estratégias de negócios para iluminar o caminho para o futuro de empresas dos mais diversos segmentos. Além disso, antecipar os movimentos do mercado garantindo que nossos clientes estejam sempre à frente.

E por que antecipar as mudanças é tão vital? Para imunizar e blindar o seu negócio para o futuro é essencial rastrear os sinais, obter uma visão global, antecipar as necessidades das pessoas e entender os seus modelos mentais em constante mutação. E justamente pelas mudanças serem tão rápidas e extensas, ainda mais neste momento em que estamos vivendo, fica cada vez mais difícil acompanhá-las. O risco de não antecipar as modificações é real e a gente conhece negócios que não conseguem se adaptar, que não entendem as mudanças do consumidor e do mercado e que pagam o preço por isso. Negócios de sucesso precisam de inovação constante de marca e de produto o que tem tudo a ver com exploração global, rastrear as tendências de longo prazo e pensar sobre os grandes temas e como eles vão afetar os seus negócios.

No início desde espaço quinzenal, vou explorar com você um tema que tem me mobilizado diariamente: os nossos vieses inconscientes, as nossas crenças limitantes, as certezas que nos paralisam e nos prendem em gaiolas nos impedindo de voar rumo ao novo.

Talvez um dos maiores aprendizados dos últimos tempos tenha sido o de que nossas verdades não são absolutas, o que funcionava ontem talvez não funcione amanhã, que viveremos neste estado de incerteza e de impermanência de forma permanente. Para alguns, esta impermanência paralisa e para outros ela abre um oceano azul com possibilidades infinitas ou exponenciais usando o nosso vocabulário de futurista.

Então, revisitar as nossas verdades, avaliar se elas ainda continuam fazendo sentido nas nossas vidas é um movimento necessário. Até os nossos valores mais intrínsecos podem e devem ser questionados. É claro que é preciso coragem para se permitir revê-los…

O confinamento nos deu uma rara janela de reflexão e provocou mudanças na forma como pensamos, nos comportamos e consumimos. Novos hábitos, novas ideias e uma demanda gigante por adaptabilidade. Nestes tempos onde a incerteza é o principal sentimento, como ficam as nossas certezas absolutas? Quais certezas “envelheceram” e merecem uma revisão para identificarmos os nossos novos valores e os sistemas emergentes em sintonia com a Nova Era?

Bora questionar o status quo e quebrar paradigmas que não combinam mais com o que você pensa e o que sente?  Sair da nossa zona de conforto é vital para nos mantermos vivos. Se desafie. Se questione. Sinta-se confortável em se sentir desconfortável.

Andrea Bisker é empreendedora, pensadora do futuro, especializada em tendências e comportamento de consumo e fundadora da Spark:off, consultoria em inovação e tendências.

Você também pode gostar