Ronaldo Fraga revela seu match “abelhudo” e a sonhada mudança para roça

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0

Por Fernanda Grilo

A moda proposta pelo estilista mineiro de 53 anos é um mergulho profundo às raízes, cultura e ensinamentos sobre o Brasil. Apesar de sua busca pela memória do que fomos e o que somos, Ronaldo não se prende a estereótipos, quaisquer que sejam. Há dois anos, vive ao lado do apicultor Hoslany Fernandes, que conheceu pelo que há de mais atual: trocando mensagens pelo Instagram. Ele se separou da mulher depois de um feliz casamento de quase duas décadas e o match veio. É isso, Fraga nunca foi só um croqui.

  • Glamurama

    Maior loucura que já fez por amor?

  • Ronaldo Fraga

    Termina um casamento feliz de quase 20 anos para seguir as batidas do coração.

  • Glamurama

    O amor em tempos de internet?

  • Ronaldo Fraga

    A internet encurtou os caminhos do encontro, mas enxergar o amor nessa seara hoje nos exige muito mais.

  • Glamurama

    O que Holsany representa para você e sua vida?

  • Ronaldo Fraga

    Um equilibrista de circo mambembe que me encoraja enfrentar abelhas e leões.

  • Glamurama

    Onde e quando é mais feliz?

  • Ronaldo Fraga

    Numa cachoeira com o meu namorado.

  • Glamurama

    O que ninguém sabe sobre você?

  • Ronaldo Fraga

    Guardo todos os meus álbuns de figurinhas colecionados na infância. De Disney até personagens da TV.

  • Glamurama

    Uma extravagância?

  • Ronaldo Fraga

    Comprei dois caminhões de bolinhas brancas, que vieram de Santa Catarina, para encher uma piscina de 30 x 10 metros que foi cenário do desfile Festa no Céu na SP Fashion Week. Até hoje tem bolinhas nos cantos do prédio da Bienal.

  • Glamurama

    Uma inquietude?

  • Ronaldo Fraga

    Fazer do meu ofício um verdadeiro registro do tempo que vivemos.

  • Glamurama

    Artista que todo mundo deveria conhecer?

  • Ronaldo Fraga

    Bento de Sumé [escultor paraibano].

  • Glamurama

    Referência de moda?

  • Ronaldo Fraga

    As estilistas Rei Kawakubo e Vivienne Westwood forever!

  • Glamurama

    Como define a moda brasileira?

  • Ronaldo Fraga

    Indústria com potencial econômico e cultural gigantescos.

  • Glamurama

    O que é ser bem-sucedido?

  • Ronaldo Fraga

    Manter a paixão pelo seu ofício e pagar as contas e caprichos com os frutos dele.

  • Glamurama

    Moda sem propósito é…

  • Ronaldo Fraga

    Ter coleções inspiradas na Amazônia, indígenas, sustentabilidade, oceanos, liberdades… e ajudar a eleger um demônio como esse que está no poder.

  • Glamurama

    Poesia X política?

  • Ronaldo Fraga

    Fazer poesia é também uma forma poderosa de se fazer política. Mas nem sempre os políticos entendem de poesia.

  • Glamurama

    Momento de mau humor?

  • Ronaldo Fraga

    Com a política brasileira.

  • Glamurama

    O que você veste?

  • Ronaldo Fraga

    Linho, moletom e adoro maxicamisas.

  • Glamurama

    Lugar preferido no mundo?

  • Ronaldo Fraga

    Nordeste brasileiro.

  • Glamurama

    Ocupação preferida?

  • Ronaldo Fraga

    Desenhar os meus cadernos de coleção.

  • Glamurama

    O que nunca falta na sua casa?

  • Ronaldo Fraga

    Música brasileira, sempre.

  • Glamurama

    Um disco, um filme e um livro:

  • Ronaldo Fraga

    “Mel”, de Maria Bethânia; “O Baile”, de Ettore Scola, e “Paixões Alegres”, de José Antônio de Souza.

  • Glamurama

    Mania?

  • Ronaldo Fraga

    Ler três livros ao mesmo tempo.

  • Glamurama

    Vício?

  • Ronaldo Fraga

    Minhas duas taças de vinho diárias.

  • Glamurama

    Não pode faltar no café da manhã?

  • Ronaldo Fraga

    Um shot de água com limão e própolis.

  • Glamurama

    Pecado gastronômico?

  • Ronaldo Fraga

    A comida mineira.

  • Glamurama

    Frase?

  • Ronaldo Fraga

    Os homens planejam e Deus ri [provérbio iídiche].

  • Glamurama

    Sonho de infância?

  • Ronaldo Fraga

    Ter a Rural [carro utilitário fabricado até os anos 1970] verde e branca do meu avô.

  • Glamurama

    O que falta realizar?

  • Ronaldo Fraga

    Viver na roça, consumindo o que planto.

* Matéria originalmente publicada na Revista J.P, do grupo Glamurama 

Você também pode gostar