Cara Delevigne
Por WireImage/Getty Images

Cara Delevingne usa tapete vermelho para fazer manifesto feminista

0 Compartilhamentos
0
0
0
0
0
0

Cara Delevingne, que andou sonhando com cirurgias plásticas, não perdeu a chance de mostrar seu lado feminista, o que fez mais uma vez no Met Gala 2021 dessa segunda-feira. Um dos destaques no tapete vermelho do evento fashionista, a modelo usou um look assinado por Maria Grazia Chiuri, a diretora-criativa da Dior, com a inscrição “Peg de Patriarchy” ou “Mirem no patriarcado” em tradução livre para o português. A frase é bastante usada por mulheres que defendem o empoderamento feminino em todos os meios, inclusive no universo fashion.

E a escolha dela por usar um modelo com calça e regata estilizada da Dior não foi por acaso: Chiuri é outra feminista de carteirinha, e inclusive criou uma camiseta com a inscrição “We Should All Be Feminists” (“Todos Nós Deveríamos Ser Feministas”) logo para a primeira coleção que assinou para a maison. O único problema é que a peça custava US$ 860, e por isso a estilista italiana acabou sendo criticada por pensar apenas nas feministas com poder de compra mais amplo e deixar de lado as menos favorecidas financeiramente.

Você também pode gostar