10.05.2019  /  10:46

Miuccia Prada faz 70 anos! Aqui, os fatos que comprovam que ela é a mulher mais inovadora da moda

Miuccia Prada || Créditos: Reprodução

Anna Wintour é, indiscutivelmente, a mulher mais poderosa da moda. Mas se alguém compilasse uma listinha com aquelas que mais inovaram na cena fashion na história recente, o primeiro lugar certamente ficaria com Miuccia Prada, que nessa sexta-feira completa 70 primaveras. Neta mais nova do fundador da Prada, Mario Prada, a estilista italiana entrou na maison em meados dos anos 1970 e a partir de 1985 se tornou sua principal acionista.

O controle total sobre o negócio permitiu a ela imprimir um DNA próprio à Prada que não apenas transformou a grife numa das mais desejadas entre os consumidores de alta moda de todo mundo como também em um case de sucesso no mundo corporativo, com vendas globais que superaram a marca de US$ 4 bilhões (R$ 15,8 bilhões) no ano passado e um valor de mercado na casa dos US$ 7,8 bilhões (R$ 30,8 bilhões).

Glamurama aproveita a deixa do aniversário de Miuccia para listar 7 motivos que provam porque a fashionista é a mais importante de sua geração. Continua lendo… (Por Anderson Antunes)

As bolsas de nylon da Prada se tornaram “must have” || Créditos: Reprodução

A revolucionária

Uma das primeiras revoluções causadas por Miuccia na Prada se deu em meados dos anos 1970, quando ela decidiu trocar o tradicional couro que os italianos tanto gostam pelo náilon Pocono, até então usado apenas para fazer tendas militares. Muitos acharam um absurdo, mas o material inusitado permitiu que a Prada entrasse com tudo no lucrativo segmento das bolsas e afins, e hoje em dia está entre suas marcas registradas.

Olhar apurado || Créditos: Reprodução

A pensadora

Esse novo jeito de “pensar” a moda, aliás, é uma das principais características de Miuccia. Quando todo mundo segue um caminho, ela faz questão de ir por outro, por vezes muito mais ousado, e o resultado quase sempre é louvável. Na cabeça dela, uma marca de luxo famosa por si só não serve pra formar uma clientela fiel – para isso é necessário arriscar sempre e jamais perder o ar de “diferentona chique”. Igualzinho a dona que, por sinal, só usa joias vintage.

Anna Wintour é fã dos desfiles dela || Créditos: Reprodução

A “barulhenta”

Miuccia também sabe muito bem que um certo “barulho” é fundamental, e os desfiles da Prada são a prova disso. Descritos até por Wintour como “o melhor motivo para marcar presença na Semana de Moda de Milão”, as apresentações da grife em passarela são disputadíssimas e atualmente estão entre as poucas que atraem mais críticos de moda do que simplesmente pessoas em busca de aparecer, já que os looks criados por ela realmente ditam a moda.

Os looks da Miranda tiveram o aval da estilista || Créditos: Reprodução

A marqueteira

Aliás, Miuccia é muita boa de marketing. Foi ela mesma quem decidiu autorizar sem meias voltas o uso do nome de sua grife em “O Diabo Veste Prada”, o blockbuster de 2006 baseado no livro de Lauren Weisberger e estrelado por Meryl Streep. Mais do que isso, a estilista fez questão de aprovar pessoalmente vários dos looks que a atriz usou na produção que rendeu mais de US$ 326,5 milhões (R$ 1,29 bilhão) nas bilheterias. Publicidade gratuita que fala?

As hot pants da Prada || Créditos: Reprodução

A trendsetter

Sabia que ela também criou tendência no segmento de roupas íntimas? Na primavera de 2007, a estilista propôs em uma de suas coleções que as mulheres deveriam sair de casa sem a parte de baixo tradicional e apostar em grandes calcinhas de cetim, que agora são conhecidas como hot pants. Mais de doze anos depois, a tendência ainda é uma das mais seguidas pelas estrelas de Hollywood e pelas tops.

Patrizio Bertelli e Miuccia Prada || Créditos: Reprodução

A companheira

Patrizio Bertelli, atual CEO da Prada SpA (que inclui a Miu Miu, a Azzedine Allaia e a Helmut Lang), é o marido e braço direito da estilista no comando dos negócios deles, ao contrário do que geralmente é a regra na Itália. Os dois se conheceram em uma feira, na qual Bertelli vendia bolsas que ele mesmo fabricava. Foi amor à primeira vista, e deu tão certo que eles nunca mais se desgrudaram, inclusive no trabalho. Mas quem dá as cartas é Miuccia.

O prédio da Fondazione Prada em Milão || Créditos: Reprodução

A visionária

Enquanto outros bambambãs da moda apenas sonhavam em criar museus e coisas do tipo, Miuccia já trabalhava nisso, e em 2015 ela inaugurou a Fondazione Prada. Encravado em um bairro industrial de Milão, em um prédio reformado pelo arquiteto Rem Koolhaas que já abrigou uma destilaria, o centro cultural abriga a coleção de arte angariada pela família dela, e está entre os hotspots mais concorridos da cidade italiana e tem um café decorado por Wes Anderson.