15.07.2019  /  15:29

Milionário americano que foi preso na semana passada é vizinho de “El Chapo” no xilindró

Jeffrey Epstein || Créditos: Reprodução

Preso na semana passada depois de ser acusado de ter cometido vários crimes sexuais, a maioria contra meninas menores de idade, Jeffrey E. Epstein está longe de ser bilionário em dólares, conforme foi noticiado na ocasião de sua captura por agentes do FBI. Em documentos apresentados pelos advogados dele na última sexta-feira para o juiz de Nova York que cuida do caso, o patrimônio do financista que já foi ‘bff’ de Donald Trump e até do príncipe Andrew é estimado em “apenas” US$ 500 milhões (R$ 1,87 bilhão).

A soma leva em conta os valores estimados de alguns brinquedinhos dele, como um jatinho e carros esportivos, além de aplicações financeiras e da townhouse de US$ 77 milhões (R$ 288,7 milhões) onde ele mora na região do Upper East Side de NY. O imóvel, aliás, foi oferecido por Epstein como garantia caso sua eventual fiança seja estabelecida nessa semana pelas autoridades americanas, algo que provavelmente não vai acontecer.

Acostumado a viver sempre cercado de muito luxo, Epstein – que há mais de dez anos já tinha escapado da prisão depois de fazer um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos que na época foi até bastante criticado – nesse momento acredita que dificilmente escapará de uma longa temporada no xilindró, no qual tem como “vizinho” de cela um criminoso do tipo “celebridade”: o traficante mexicano Joaquín Guzmán, mais conhecido como El Chapo. (Por Anderson Antunes)

O townhouse de Epstein em NY || Créditos: Reprodução